Foto: Igo Estrela/Metrópoles

Em uma das melhores partidas do Candangão 2024, com alto nível técnico, o Brasiliense venceu o líder Capital, na tarde deste domingo (3/3) e se manteve dentro do G-4 da competição. Júlio Lima balançou a rede da Boca do Jacaré no segundo tempo, anotando o gol solitário que garantiu a vitória amarela.

Na nona e última rodada, o Brasiliense depende somente de si para garantir a classificação. A equipe, que está na quarta posição com 16 pontos, enfrenta o Samambaia, no domingo (10/3), às 15h30, na Boca do Jacaré.

O jogo

As equipes protagonizaram um primeiro tempo de alto nível, com bom futebol e chances claras para ambos os lados. Com cinco minutos, cada lado havia finalizado duas vezes no alvo. O Capital chegou primeiro, com um chute cruzado de Deizinho que parou em Ravel. O Jacaré respondeu com Lila e Joãozinho, que dentro da área bateram firme em cima de Luan. Aos quatro jogado, Deizinho cabeceou no canto e o camisa 12 do Brasiliense ficou com a bola.

Aos sete minutos, Jailson escapou pela direita e finalizou de fora pela linha de fundo com desvio da defesa. No ataque seguinte, Jailson arriscou novamente de longe um chute que saiu rente a trave.

Com o jogo aberto, tanto Luan quanto Ravel iam ganhando destaque na partida. Aos 14’, João Santos, com uma ótima inversão de bola, tocou para Tobinha na cara do gol, que dominou e bateu cruzado nas mãos do arqueiro tricolor.

Com 31 jogados, o zagueiro Éder Lima ficou com a sobra na cobrança de escanteio e fuzilou em cima de Ravel. Na reposição, Joãozinho recebeu em velocidade na ponta direita, invadiu a área com dribles curtos e finalizou em cima de Luan.

Pouco participativo, diferente de outras partidas, Tarta apareceu aos 33 minutos, com seu calibrado chute de longa distância, que fiz Luan cair no canto direito para espalmar pela linha de fundo. Quatro minutos mais tarde, o meia Romarinho subiu entre a defesa amarela para cabecear no meio do gol, facilitando a defesa de Ravel.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o Brasiliense começou em cima, pressionando no campo de ataque, e marcou no primeiro arremate a gol. Em uma triangulação dentro da área, João Santos rolou para Júlio Lima, que, chegando de trás, bateu de primeira no canto. 1 x 0 no placar.

O gol deixou o Brasiliense mais leve no jogo, arriscando mais. Aos nove minutos, João Santos carregou a intermediaria e soltou o pé no canto, mas Luan fez a defesa.

Com dificuldade para abafar a pressão amarela, Capital não conseguia criar como no primeiro tempo. O time tricolor só ameaçou pela primeira vez aos 11 minutos, com um voleio fraco de Wallace Pernambucano que parou em Ravel.

O placar magro era visto como arriscando, e o Jacaré se lançou tentando o segundo. Aos 13’, João Santos levantou no meio da área para Lila, livre de marcação, chutar por cima. Com 19 minutos, Joãozinho escapou pela direita e bateu rasteiro pela linha de fundo.

Buscando o empate, o Capital dominou o restante da partida, mas não concluía com precisão. Aos 25’, Kadu Barone experimentou de fora e Ravel fez a defesa no canto. Dois minutos depois, Kadu Barone bateu por cima da meta travado com a defesa.

Aos 33’, Weriton avançou na ponta direita e bateu rasteiro em cima de Ravel. Com 40 minutos, Leozinho tentou duas vezes de fora, e em ambas isolou o chute. A última chance tricolor saiu aos 45 minutos, em uma cabeçada de Lucas Oliveira, que ficou nas mãos do paredão do Jacaré, destaque do jogo.

BRASILIENSE 1 X 0 CAPITAL

Candangão – primeira fase – oitava rodada

03/03/2024, 16h – Boca do Jacaré, Taguatinga-DF

Árbitro: Rafael Diniz
Árbitro Assistente 1: José Reinaldo
Árbitro Assistente 2: Lehi Sousa
Quarto Árbitro: Pedro Alves

BRASILIENSE

Ravel; Caetano, Igor Morais, Gustavo Henrique e Júlio Lima; Aldo (Wallace), Tarta e Lila; Tobinha, João Santos (Luquinhas) e Joãozinho (Keynan)

Técnico: Vilson Tadei

Gols: Júlio Lima (4’ 2T)

Cartões amarelos: Aldo, Tobinha, Ravel e Tarta

CAPITAL

Luan Santos; Éverton Silva (Weriton), Lucas Oliveira, Éder Lima (Marcelo) e Renan Luis; Felipe Guedes, Marconi (Leozinho) e Romarinho; Deizinho (Renan Mota), Jailson (Kadu Barone) e Wallace Pernambucano

Técnico: Paulinho Kobayashi

Cartões amarelos: Wallace Pernambucano