Foto: Igo Estrela/Metrópoles

Pela décima rodada do Grupo A5 da Série D, Brasiliense e Ceilândia se enfrentaram no Abadião, na tarde deste Sábado (24/6). Assim como no primeiro tuno da chave, as equipes saíram de campo com um empate, em um jogo de superioridade do Jacaré. O placar foi aberto no primeiro tempo, com gol de Tobinha, e o Gato Preto igualou o placar na única finalização concluída da equipe na segunda etapa, com Romarinho.

O resultado não alterou a posição das equipes na tabela. O Brasiliense segue em quinto, agora com 14 pontos. O Ceilândia lidera o grupo com 18 somados.

A próxima partida do Brasiliense será na Boca do Jacaré, no dia 2/7, contra o Real Ariquemes, às 16h.

Primeiro tempo

A iniciativa do jogo foi tomada pelo Brasiliense, que ameaçou o gol do Ceilândia com um minuto de bola rolando com uma ótima troca de passes. Tobinha rolou a bola na entrada da área para o corta-luz de Hernane Brocador para Zotti, que ajeitou na medida para Lila bater por cima.

Jogando em cima do adversário, o Brasiliense era bem ofensivo no começo de jogo. Aos três minutos, Luquinhas chegou no fundo e tocou para Daniel Mendonça, que chegava de gente para o chute forte por cima da meta.

O jogo do Ceilândia no ataque era concentrado no lado direito, e de lá saiu a primeira finalização. Aos seis, Iago levantou a área e Romarinho pegou de voleio no meio do gol, parando na defesa de Ravel.

Empurrando o Ceilândia na defesa, o Jacaré encontrava uma parede defensiva que dificultava a construção de jogadas mais trabalhadas. Para chegar ao gol, a equipe finalizou três vez de fora da área. A primeira com Lila, que bateu bem e o goleiro Matheus Silva fez a defesa. Aos 19’, Luquinhas pegou desequilibrando com a bola no alto e o arremate saiu pela linha de fundo. Depois, aos 24 minutos, Tobinha bateu com muito efeito pelo lado esquerdo do gol.

Aos 31’, o Ceilândia conseguiu finalizar mais uma vez, mas o chute de Wallisson Bahia saiu por cima sem levar perigo. Aos 43’, Danilo cobrou uma falta cruzada e balançou a rede pelo lado de fora.

Se o Gato Preto finalizava pouco, o Brasiliense era puro ataque. Com 43’, João Paulo chegou na linha de fundo e cruzou para Tobinha cabecear em cima de Matheus Silva. Três minutos depois, Lila recebeu na cabeça de área, limpou a marcação e bateu rasteiro reste a trave direita.

Com a pressão do Jacaré, o placar não foi zerado para o intervalo. Aos 48’, Lila chegou livre na linha de fundo e levantou para Tobinha, que subiu no terceiro andar para testar sem chances para Matheus Silva, que ainda tocou na bola, mas não evitou o gol.

A equipe do Ceilândia ainda tentou voltar para a segunda etapa com o 1 x 1, mas a cabeçada de Romarinho no meio da área ficou nas mãos do goleiro do Jacaré.

Segundo tempo

O time do Ceilândia voltou para o segundo tempo já tomando um susto com 30 segundos. Tobinha roubou a bola no meio, tocou para Hernane Brocador que devolveu para o camisa 22 na cara do gol, mas Matheus Silva fechou o ângulo da batida fazendo a defesa com o peito.

Com oito minutos, o segundo susto. João Afonso solou Tobinha e foi expulso ao receber o segundo amarelo. A entrada foi tão forte que tirou o atacante do Jacaré do jogo, carregado pela comissão técnica.

Com um jogador a mais, o Brasiliense seguia em cima, mas esbarrava em uma retranca ainda maior montada por Adelson de Almeida. A equipe teve a chance de ampliar o placar pouco depois da expulsão. Aos 18’, Zotti levantou na área e Gabriel desviou de casquinha para a defesa de Matheus Silva. No minuto seguinte, Pedro Bambu recuou mal e Matheus Silva teve que evitar o gol contra.

Na única chegada do Ceilândia no segundo tempo, a equipe empatou o jogo. Aos 20’, Pedro Bambu cobrou escanteio. Revel soltou a bola e Romarinho, na sobra, limpou e bateu para o gol aberto. 1 x 1 no placar.

O gol colocou o Ceilândia em uma postura ainda mais defensiva, e o Brasiliense só conseguiu criar mais duas vezes no jogo. Aos 35’, Matheus Barboza limpou a marcação na frente da área e bateu rasteiro com muito perigo pelo lado direito. Aos 49’, Matheus Barboza tentou de cabeça em cima de Matheus Silva, que encaixou a bola. Fim de jogo no segundo empate entre as equipes na competição.

CEILÂNDIA 1 X 1 BRASILIENSE

Série D 2023 – fase de grupos – décima rodada

24/6/2023, 15h30 – Estádio Abadião, Ceilândia-DF

Árbitro: William Machado Steffen-SC
Árbitro Assistente 1: Milton Alves-DF
Árbitro Assistente 2 : Lucas Guerra-DF
Quarto Árbitro: Marcello Rudá-DF

CEILÂNDIA

Matheus Silva; Paulinho, Badhuga, João Afonso e Danillo (China); Pedro bambu, Foguinho (Aleff Lagoa) e Iago (Elbinho); Matheus Nolasco (Werick), Romarinho e Wallisson Bahia (Felipe Clemente)

Técnico:  Adelson de Almeida

Gols: Romarinho (20’ 2T)

Cartões amarelos: João Afonso, Aleff Lagoa e Pedro Bambu

Cartões vermelhos: João Afonso

BRASILIENSE

Ravel; Daniel Mendonça, Gustavo Henrique, Gabriel e Felipe Alves (João Paulo); Aldo, Lila e Zotti (Cabralzinho); Tobinha (Matheus Barboza), Luquinhas (Romário) e Hernane Brocador

Técnico: Luis dos Reis

Gols: Tobinha (48’ 1T)

Cartões amarelos:  Luquinhas, Romário e Aldo

André Gomes/Brasiliense FC