Foto: Vinicius Schmidt/Metrópoles

Jogando na Boca do Jacaré, o Brasiliense empatou com o Anápolis na noite deste sábado (13/5), e um jogo de dois tempos totalmente distintos. A primeira etapa foi dominada pelo Anápolis, que fez o 2 x 0 com Gabriel (contra) e Fábio. A equipe amarela melhorou na parte final, principalmente com a entrada de Joãozinho e João Marcelo, garoto da base, que participaram dos dois gols marcados por Tobinha para decretar o 2 x 2 no placar.

O Jacaré foi a quatro pontos no Grupo A5 após duas rodadas, e divide a liderança com União, Ceilândia e o próprio Anápolis. O próximo compromisso da equipe será fora de casa, no sábado (20/3), contra o Interporto-TO, às 16h, no estádio General Sampaio.

Primeiro tempo

Com a posse de bola, o Brasiliense controlou o jogo nos primeiros 10 minutos, mas sem conseguir criar. Quando o Anápolis tomou a iniciativa, passou o tomar conta das ações. Aos 12’, Wandinho arriscou de fora no meio do gol e Ravel fez a defesa. O Jacaré respondeu no minuto seguinte, com Hernane Brocador finalizando por cima da meta.

Com 14 jogados, Vitor Hugo chutou da marca do pênalti e Ravel fez a defesa cedendo o rebote, que caiu nos pés de Marcelinho, que dividiu com o goleiro do Jacaré, jogando a bola para fora.

Aos 17’, Gabriel Hulk com liberdade arriscou de longe, mas a bola saiu pela direita. Com 21 minutos, Marcelinho fez uma boa jogada individual pela esquerda, chegou a fundo e cruzou para trás. Gabriel tentou cortar a bola, mas acabou tocando contra para o gol. 1 x 0 no placar.

O Brasiliense tinha dificuldade para criar, e só ameaçava com chutes de longe. Aos 28’, Andrezinho driblou três marcadores e bateu por cima do gol. No minuto seguinte, Gabriel Hulk recebeu na entrada da área e soltou o pé. A bola bateu no travessão e sobrou para Fábio, que finalizou duas vezes para marcar o segundo da equipe visitante.

Aos 32’, Marcelinho, com outra jogada pela esquerda, cruzou para Victor Hugo cabecear em cima da Ravel. Com 38 minutos, Tobinha cruzou para Hernane Brocador, que testou no canto para a defesa de Wellerson, mas o assistente já havia assinalado o impedimento.

Já nos minutos finais, o Brasiliense conseguiu criar sua melhor chance no jogo. Luquinhas levantou para Hernane Brocador cabecear no canto. Wellerson fez a defesa com rebote que ficou com Tobinha para finalizar a queima roupa no rosto do goleiro do Galo.

Segundo tempo do Jacaré

A segunda etapa foi bem menos movimentada em relação a chances criadas. Aos oito minutos, Rafael desviou de cabeça para fora uma cobrança de escaneio cobrada pela esquerda.

Depois disso, o Brasiliense melhorou no jogo e foi quem ameaçou mais. Aos 21’, Joãozinho chegou no fundo pela esquerda e cruzou rasteiro. Fábio espanou a bola ao tentar afastar e Tobinha ficou com a sobra com o gol aberto, mas cabeceou para fora.

Aos 28’, Felipe Alves viu a abertura para arriscar de fora, mas o chute saiu fraco e parou na defesa de Wellerson. No lance seguinte, Andrezinho tabelou com Dandan e entrou na área para bater cruzado sem equilíbrio e o goleiro do Anápolis ficou com a bola.

O início da reação do Jacaré começou aos 36 minutos. Jogando dentro da área, Joãozinho cruzou rasteiro para João Marcelo, que tocou para Tobinha, no segundo poste, desviar sem marcação para o fundo do gol.

Aos 47’, Rafael soltou o pé de longe e Ravel fez a defesa em dois tempos. Aos 41’, veio o empate. Dentro da área, João Marcelo recebeu de Joãozinho, tentou a finalização, que sobrou com Tobinha para bater no alto e garantir mais um pontinho na tabela.

BRASILIENSE 2 X 2 ANÁPOLIS

Série D 2023 – fase de grupos – segunda rodada

13/5/2023, 17h – Boca do Jacaré, Taguatinga-DF

Árbitro: José Washington da Silva-PE

A1: David Sousa-DF

A2: Cássia França-DF

4º árbitro: Luiz Paulo Aniceto-DF

BRASILIENSE

Ravel; Andrezinho (João Marcelo), Gustavo Henrique, Gabriel e Felipe Alves; Aldo (Radamés), Lila e Bruno Cosendey (Zotti); Luquinhas (Joãozinho), Tobinha e Hernane Brocador (Dandan)

Técnico: Roberto Cavalo

Cartões amarelos: Tobinha (36’ 2T) e (41’ 2T)

Cartões amarelos: Hernane Brocador, Aldo, Tobinha

ANÁPOLIS

Wellerson; Fábio, Tibúrcio (Eduardo), Rafael e Gabriel Hulk; Vinicius, Stefano e Laion; Wandinho (Bruninho), Marcelinho (Alef) e Vitor Hugo (Renan)

Técnico: Luis Carlos Winck

Gols: Wandinho

Cartões amarelos: Gabriel (21’ 1T, contra) e Fábio (29’ 1T)

André Gomes/Brasiliense FC