Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

Na tarde deste sábado (8/2), a Boca do Jacaré foi palco dos primeiros 90 minutos da final do Candangão 2023. Brasiliense e Real Brasília fizeram um jogo aberto no placar, mas com amplo domínio do Jacaré em campo, que colocou três bolas na trave no primeiro tempo. Ao apito final, a equipe amarela saiu com a vantagem para o segundo jogo ao vencer por 3 x 2, com gols de Tobinha (2x) e Igor. Juan Azevedo balançou a rede duas vezes para o Leão.

No jogo de volta, caso o Jacaré perca por um gol de diferença, a decisão do título vai para os pênaltis. A partida será no Estádio Defelê, no próximo dia 15/2, às 15h.

Primeiro tempo

A equipe do Real teve um bom começo de jogo, com duas finalizações com um minuto de bola rolando. A primeira com Marcos Paulo da entrada da área que foi desviada para escanteio. E a segunda com Hyago, que desviou de cabeça a cobrança por cima do gol. Após esse breve controle do Leão, o Brasiliense tomou conta do jogo dominando todas as ações.

Logo na primeira finalização, o Jacaré carimbou a trave. Aos 14’, Tobinha tocou para Tarta bater sem dominar e acertar o travessão. Dois minutos depois, Zotti cobrou falta alçada para área e Tobinha chegou batendo de chapa para abrir o placar. O VAR demorou quase cinco minutos para confirmar o gol.

Aos 22’, outra bola na trave. Yuri Mamute foi lançado nas costas de defesa e soltou o pé pelo lado direto da área. Bola na junção da meta. No minuto seguinte, Tobinha invadiu a área e velocidade e bateu rasteiro um chute que saiu sem muita força rente ao poste.

O Jacaré dominava o adversário, e acumulava chances criada. Aos 37’, Tarta avançou pela direita e inverteu o jogo para Luquinhas finalizar de primeira em cima de Wendell. Com 44 jogados, Luquinhas invadiu a área e tocou de cavadinha para Tobinha finalizar duas vezes para marcar o segundo gol: 2 x 0 de vantagem.

Antes do intervalo, o Jacaré ainda colocou mais uma bola na trave. Luquinhas finalizou no travessão e no rebote tentou um voleio, mas para na defesa do goleiro Wendell.

Segundo tempo

Com o Brasiliense sufocando menos na segunda etapa, o Real conseguiu chegar com mais perigo, e fez seu primeiro gol com oito minutos. Juan Azevedo, que substituiu Marcos Paulo, arriscou de fora no cantinho. Artur ainda tocou na bola, mas não foi com a mão firme para fazer a defesa, e falhou feio ao tentar evitar o 2 x 1.

O Leão nem teve tempo para comemorar o gol. Aos 10’, outra falta levantada de Zotti encontrou Igor dentro da área, e o zagueiro testou firme para marcar o terceiro do Brasiliense.

Após o gol do Jacaré, a equipe do Real passou ater mais iniciativa no jogo, criando oportunidades com chutes de longe. Aos 17’, Lucas Souza cobrou falta pela ponta esquerda. A bola desviou na defesa e Artur tirou com a ponta dos dedos. Com 29’, Lucas Souza avançou no fundo e bateu cruzado por cima do gol.

Aos 34’, Juan Azevedo soltou outra pancada de fora, no mesmo canto direito, e diminuiu a vantagem amarela. 3 x 2.

A equipe do Leão ainda teve uma chance aos 39 minutos. Hyago desviou de cabeça uma cobrança de escanteio e a bola bateu na rede pelo lado de fora. As últimas chance do jogo foram do Jacaré. Aos 44’, Tarta acertou um chute de longe que saiu rente ao travessão. No minuto seguinte, Vitor Santarém invadiu a área driblando e bateu em cima de Wendell. Aos 49’, Diogo Sodré limpou a marcação e parou no arqueiro adversário.

BRASILIENSE 3 X 2 REAL BRASÍLIA

Candangão 2023 – final – jogo de ida

08/04/2023, 16h – Boca do Jacaré, Taguatinga-DF

Árbitro: Rafael Diniz

A1: Renato Gomes

A2: Milton Alves

4º árbitro: Luiz Paulo Aniceto

BRASILIENSE

Artur; Andrezinho, Gabriel, Igor e Aloísio; Aldo, Tarta e Zotti (Nadson); Luquinhas (Vitor Santarém) e Tobinha (Diogo Sodré) e Yuri Mamute (Hernane Brocador)

Técnico: Roberto Cavalo

Gols: Tobinha (16’ 1T e 44’ 1T), Igor (10’ 2T)

Cartões amarelos: Aldo

REAL BRASÍLIA

Wendell; Caio Mendes, Felipe Mendes, Hyago e Gabriel; Tiago Ulisses (Bruno), Igor Dutra (Maxwell) e Guilherme (João Eric); Mateus Jesus (Arthur Pereira), Lucas Souza e Marcos Paulo (Juan Azevedo)

Técnico: Gerson Ramos

Gols: Juan Azevedo (8’ 2T e 34’ 2T)

Cartões amarelos: Caio Mendes, Marcos Paulo, Igor Dutra e Juan Azevedo

André Gomes/Brasiliense FC