Foto: Breno Esaki/Metrópoles

O Brasiliense venceu mais uma vez o Capital, no segundo jogo da semifinal do Candangão, e conquistou a vaga na final da competição pela sétima vez seguida. Jogando na tarde deste domingo (2/4), o Esquadrão Amarelo contou com o gol solitário do artilheiro Yuri Mamute para fechar o duelo com o placar agregado em 3 x 0. O adversário na grande decisão serão Real Brasília.

Com o gol, Yuri Mamute se isolou na artilharia do Candangão, com oito gols. O primeiro jogo da decisão será no próximo sábado (8/4), na Boca do Jacaré, em horário ainda a ser definido pela FFDF.

Primeiro tempo

Com a missão de reverter a desvantagem do primeiro jogo, o começou controlando a posse de bola, mas não conseguia levar perigo ao gol do Jacaré com chutes de fora, aos três minutos, com Marconi pela esquerda, e aos 19’, com Toninho Paraíba por cima.

O Jacaré não se arriscava, e marcava compacto para explorar os contra golpes. Aos 25’, Tarta avançou pela direita e rolou para Tobinha chegar de frente e bater rasteiro rente a trave.

Sem conseguir furar o bloqueio amarelo, a equipe do Capital forçava as finalizações na entrada da área, mas sem sucesso. Aos 30’, Marconi chutou em cima da marcação de Gabriel. Dois minutos depois, Gustavo Custódio pegou de primeira, mas mandou longe pelo canto esquerdo da linha de fundo.

No contra-ataque, o Brasiliense desenvolvia seu jogo e abriu o placar. Aos 32’, Tarta lançou Tobinha em velocidade pela esquerda. O camisa 22 chegou ao fundo e rolou para Yuri Mamute só escorar para fazer o gol e se isolar na artilharia do Candnagão com 8 gols.

Aos 46’, o Capital ainda teve a última bola do primeiro tempo, mas a cabeçada Deivid Anacleto saiu sem força por cima da meta.

Segundo tempo

O Capital seguia com a posse e com dificuldade de construir quebrando as linhas de marcação. Com cinco minutos, Gustavo Vintecinco limpou a marcação na entrada a área e bateu fraco no canto. Artur cedeu o escanteio, e na cobrança, Marconi ficou com a sobra e bateu mal pela direita.

Com oito minutos, Toninho Paraíba chegou no fundo e cruzou para Deivid Anacleto cabecear sozinho, em cima de Artur. Na sequência, o estreante Nadson chutou de longe e carimbou o travessão da Coruja.

O jogo do Capital era resumido em chute de longa distância, principalmente com Marconi, que tentou aos 12 e aos 16 minutos, mas as duas finalizações não foram na direção do gol amarelo.

Controlando a vantagem, o Jacaré pouco chegava, mas quando descia ao ataque levava muito perigo. Aos 21’, Tarta tocou para Hernane Brocador dentro da área, que bateu de primeira e acertou a trave.

A pressão da Coruja no fim da partida gerou mais quatro chances. Aos 24’, Gustavo Vintecinco desviou de cabeça para fora o levantamento de Emerson. No minuto seguinte, Roger Gaúcho bateu cruzado nas mãos de Artur. Aos 35’, Roger Gaúcho de fora para mais uma vez na defesa do arqueiro do Jacaré, que cedeu escanteio. Na cobrança, Gustavo Vintecinco testou em cima de Artur, que pegou firme, assegurando o 1 x 0 no placar.

BRASILIENSE 1 X 0 CAPITAL

Candangão 2023 – semifinal – jogo de volta

02/04/2023, 16h – Boca do Jacaré, Taguatinga-DF

Árbitro: Maguielson Lima

A1: Renato Gomes

A2: Marconi Souza

4º árbitro: Matheus Moraes

BRASILIENSE

Artur; Andrezinho, Gabriel, Igor e Aloísio; Aldo, Tarta (Gabriel Henrique), Zotti (Nadson) e Diogo Sodré (Wandinho); Tobinha (Kieza) e Yuri Mamute (Hernane Brocador)

Técnico: Roberto Cavalo

Gols: Yuri Mamute (32’ 1T)

Cartões amarelos: Artur

CAPITAL

Luan; Toninho Paraíba, Kadu, Itallo e Emerson; Marconi, Serginho Paulista (Igor Vilela) e Renan Mota (Leozynho); Deivid Anacleto (Felipinho), Gustavo Custódio (Roger Gaúcho) e Manoel (Gustavo Vintecinco)

Técnico: Celso Teixeira

Cartões amarelos: Gabriel Teixeira, Gustavo Vintecinco, Leozynho e Marconi

Cartões vermelhos: Gabriel Teixeira

André Gomes/Brasiliense FC