Foto: Igo Estrela/Metrópoles

O clássico de número 73 entre Brasiliense e Gama agitou a noite desta sexta-feira na Boca do Jacaré. Foi um jogo que marcou a volta da torcida amarela à sua casa, e que valia a liderança do Candangão, já que as equipes dividiam o topo com três pontos, com o time de Taguatinga levando vantagem no saldo de gols. Com a bola rolando, o Gama saiu vencedor pelo placar de 2 x 1. Emerson e Rafael marcaram para os visitantes e Yuri Mamute descontou no finalzinho.

O Brasiliense com a derrota fica momentaneamente na segunda posição, com três pontos. O próximo compromisso da equipe será na quarta-feira (8/2), no Estádio JK, contra Capital, às 15h30.

O jogo

Empurrado pela torcida, o Brasiliense dominou o começo do jogo com boa movimentação que abriam os espaços para construir os ataques. Com dois minutos, Luquinhas recebeu na entrada da área, ajeitou a bola e emendou um chute que passou perto do travessão. Logo depois, foi a vez de Hernane Brocador dominar na altura do grande círculo e bater por cima da meta.

Aos 18’, Hernane Brocador foi lançado no vazio pelo canto esquerdo e saiu cara a cara com Ravel Pelegrini, e acabou finalizando em cima do goleiro do Gama.

Após o último ataque amarelo, a equipe visitante melhorou no jogo, e conseguiu abrir o placar em sua primeira finalização. Aos 25’, Vitor Xavier cobrou escanteio e Emerson cabeceou para o gol.

O Gama teve ainda mais duas chances no primeiro tempo. Com 33 jogados, Vitor Xavier ficou com a sobra dentro da área e tentou bater colocado, mas Artur fez a defesa com tranquilidade. Aos 39’, Júlio César arriscou de fora por cima.

Já no final, o Jacaré também chegou duas vezes. Aos 41’, Aloísio avançou pela esquerda e isolou o chute de fora. Com 48’, Luquinhas recebeu na meia lua e bateu buscando o ângulo, mas mandou à esquerda do gol.

Segundo tempo

Na volta para a segunda etapa, o Jacaré passou a sufocar o adversário no campo de defesa, e Ravel Pelegrini começou a ser o destaque do jogo. Com três minutos, Tarta cobrou uma falta de longe buscando surpreender e o arqueiro foi no ângulo buscar e praticar a defesa. Aos seis, Tobinha deixou o marcador no chão, avançou pela direita e cruzou para Luainhas, no segundo poste, bater pela linha de fundo.

Aos 14’, a equipe construiu uma ótima jogada de pé em pé, até a bola chegar em Aloísio, que cruzou para o meio da área e Aldo chegou batendo junto com Luquinhas por cima. No minuto seguinte, Luquinhas ficou com a sobra na cara do gol e bateu no canto, mas Ravel Pelegrini fez uma excelente defesa. Na sequência, Tobinha bateu no ângulo e o goleiro fez a defesa.

Na bola parada, o Jacaré chegou mais uma vez, aos 34 minutos. Tarta cobrou escanteio na medida para Aldo cabecear firme, e mais uma vez o camisa 12 do Gama pareceu para fazer a defesa em cima da linha.

Na única chance do Gama na segunda etapa e equipe chegou ao 2 x 0. Aos 41’, Júlio César cobrou uma falta levantada e Rafael cabeceou no canto.

Os últimos ataques do jogo foram do Jacaré. Aos 50’, Tobinha ficou com a sobra dentro da pequena área e finalizou no lato. Com 53 jogados, Tarta rolou para Yuri Mamute, que de fora da área bateu na bochecha da rede e diminuiu o placar. Final: 2 x 1.

BRASILIENSE 1 X 2 GAMA

Candangão 2023 – primeira fase – segunda rodada

03/02/2023, 19h – Boca do Jacaré, Taguatinga-DF

Árbitro: Rafael Diniz

A1: Milton Jerônimo Alves

A2: David Sousa

4º árbitro: Felipe Barbosa

BRASILIENSE

Artur; Caetano (Renan Oliveira), Keynan (Bahia), Gustavo Henrique e Aloísio; Aldo, Tarta e Zotti (Diogo Sodré); Luquinhas, Alvinho (Yuri Mamute) e Hernane Brocador (Tobinha)

Técnico: Luan Carlos

Gols: Yuri Mamute (53’ 2T)

Cartões amarelos: Tarta, Bahia e Diogo Sodré

GAMA

Ravel Pelegrini; Renan Brainer (Alex), Tiago Santana (Rafael), Emerson e Júlio César; Welton Heleno, Serginho e Diogo Oliveira (Bruno); Vitor Xavier (Lucas), Paolo (Gabriel Negão) e Michel Platini.

Técnico: Vilson Tadei

Gols: Emerson (25’ 1T) e Rafael (41’ 2T)

Cartões amarelos: Paolo, Tiago Santana, Welton Heleno e Ravel Pelegrini

André Gomes/Brasiliense FC