Foto: Giramundos.BR

As investidas da diretoria do Brasiliense Futebol Clube no mercado começaram, e a equipe já está se reforçando para a disputa da Copa Verde. Nesta quinta (15/9), o Jacaré acertou a contratação do meia Diogo Sodré, de 31 anos, que estava no Caxias-RS, e do atacante Caju, de 22 anos, que chega por empréstimo junto ao Samambaia.

Meia versátil 

Em busca de um meia técnico e com o aval de Luan Carlos – que trabalhou com o jogador no time gaúcho no início da Série D 2022 -, o Brasiliense fechou com Diogo Sodré para disputar a vaga de maestro no meio-campo da equipe.

Com a carreira iniciada nas categorias de base do Santo André, Diogo chegou a jogar no sub-20 do Cruzeiro. Após se profissionalizar, o atleta rodou no Brasil por times como Paulista, Coritiba, Bragantino, Luverdense (onde conquistou a Copa Verde 2017), Remo, Novorizontino e Ypiranga. Fora do país, passou duas temporadas defendendo as cores do Al Jaish, do Catar.

Muito versátil, o atleta poderá oferecer muitas opções de variação no meio-campo. Apesar de ser um meia clássico de ligação, Diogo também pode atuar como volante e como um segundo atacante. Na atual temporada, foram 10 gols anotados em 28 jogos.

Homem de área

Caju é cria da base do Madureira-RJ, e teve destaque no futebol candango disputando a Segundinha deste ano pelo Ceilandense, onde marcou um gol em oito jogos.

Contratado pelo Samambaia logo após a eliminação do Ceilandense, Caju chamou a atenção da diretoria do Brasiliense, que logo fez a consulta pelo empréstimo. Seu ótimo posicionamento e personalidade colocam o jovem atleta como mais uma opção para o ataque amarelo, que já tem Marcão e Hernane Brocador.

André Gomes/Brasiliense FC