Brasiliense vence o Ceilândia e se isola na liderança no grupo da Série D – Brasiliensefc.com.br
brasiliense-vence-o-ceilandia-e-se-isola-na-lideranca-no-grupo-da-serie-d

Brasiliense vence o Ceilândia e se isola na liderança no grupo da Série D

brasiliense-vence-o-ceilandia-e-se-isola-na-lideranca-no-grupo-da-serie-d

Foto: Gustavo Moreno/Metrópoles

O Brasiliense Futebol Clube chegou aos 13 pontos e assumiu a liderança isolada do Grupos A5 da Série D. A equipe venceu o Ceilândia, vice-líder com 10 pontos, por 2×1, na tarde deste domingo (15/5), jogando no Estádio Defelê. Os gols do Jacaré foram marcados por Marcão e Kaynan. Roberto Pítio descontou para do Gato Preto.

Agora a equipe amarela vira a chave e foca na Copa do Brasil, quando vai enfrentar o Atlético-MG, pelo jogo de volta da terceira fase da competição. A partida acontece no próximo domingo (22), às 19h, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica-ES.

Primeira etapa movimentada

A postura defensiva do Ceilândia, com uma formação que posicionou quatro zagueiros, dificultava o jogo de troca de passes e velocidade do Brasiliense no começo. O Jacaré precisou da bola parada para ameaçar pela primeira vez. Aos dois minutos, Tarta levantou na cobrança de escanteio e Badhuga cabeceou por cima.

Apostando nos contra golpes, esticando a bola para a velocidade de Mirandinha e Gleissinho nas pontas, o Ceilândia esperava um erro da defesa amarela. E foi assim que a equipe chegou, aos oito minutos. Filipinho acionou Mirandinha entre a zaga, e ponta do Gato Preto bateu cruzado uma bola que saiu rente a trave.

O jogo era equilibrado, dentro da proposta de cada equipe, e as chances de gol eram alternadas entre um ataque e outro. Aos 13’, Goduxo, tocou para Marcão em velocidade, que avançou disputando na força com a marcação e bateu rasteiro, mas Matheus Kaiser fez a defesa com o pé esquerdo. Dois minutos depois, Keynan pegou a sobra de uma cobrança de escanteio e tentou buscar o ângulo, mas mandou por cima da meta.

Aos 18’, Dudu recebeu na faixa central do campo e, meio desequilibrado, arriscou o chute, que saiu pela direita sem levar perigo ao gol. O Jacaré respondeu aos 24 minutos com uma linda jogada. Daniel Alagoano ganhou da defesa pela direita e, com uma ótima visão de jogou, virou a bola para Luquinhas, que pegou de primeira e a bola saiu muito perto do ângulo.

O time do Ceilândia quando chegava não conseguia levar tanto perigo quando nas chegadas do Jacaré. Aos 28’, Roberto Pítio tentou de cabeça, mas não assustou o goleiro Edmar Sucuri.

Aos 37’, Marcão brigou com a defesa e tocou para Aldo bater cruzado. O próprio Marcão desviou o chute e colocou a bola no cantinho, abrindo o placar. 1×0 para o Jacaré.

Com Mirandinha, aos 43 minutos, o Gato Preto teve a chance de levar o empate para o intervalo, mas o ponta, livre de marcação, cabeceou muito por cima após receber um ótimo cruzamento de Thiago Juan.

Segundo tempo de menos intensidade

A pegada do segundo tempo foi bem menos intensa, e as equipes só chegaram ao gol com chutes fracos de fora que pararam nas mãos dos goleiros. Com um minuto, Geovane bateu e Edmar Sucuri encaixou sem dificuldades. O Jacaré respondeu aos sete minutos, com Daniel Alagoano, que bateu cruzado e Matheus Kaiser ficou com a bola.

Em sua segunda chance criada, o Brasiliense aumentou a vantagem. Aos 15’, Tarta bateu cruzado e no bolo dentro da área, Keynan desviou de carrinho para anotar o segundo gol da partida.

Após o gol, o Brasiliense só foi ameaçar de novo aos 35 minutos. Tarta ficou girando na frente da área até achar o espaço para finalizar, e o chute saiu no cantinho tirando tinta da trave. O Ceilândia só respondeu aos 30 minutos, e em uma jogada sem querer. Gabriel Pedra dividiu com Goduxo e a sobra tomou a direção do gol amarelo, mas Edmar Sucuri subiu com segurança para fazer a defesa.

O Jacaré teve duas chances seguidas com Jonathan Bocão. Aos 33’, o lateral bateu de fora mais o chute saiu longe do gol. Depois, aos 35’, ele saiu na cara do gol e bateu em cima de Matheus Kaiser.

Com a entrada de Peninha no jogo, o Ceilândia apostava em seus chutes de fora, mas as duas finalizações do meia saíram muito por cima do gol. Aos 45’, quando o camisa 7 não arriscou o chute, a equipe fez o gol de honra. Peninha bateu falta ensaiada tocando para Thiago Juan, que entrou na área e finalizou cruzado. Edmar Sucuri fez a defesa e no rebote Roberto Pítio tocou para o gol vazio.

No último lance do jogo o Jacaré quase chegou ao terceiro. Hernane Brocador tabelou com Cabralzinho e saiu cara a cara com Matheus Kaiser. O atacante bateu por baixo, mas o arqueiro alvinegro fez a defesa fechando o ângulo com os pés.

BRASILIENSE 2 X 1 CEILÂNDIA

Série D – fase de grupos – quarta rodada

15/05/2022, 15h30 – Estádio Defelê, Vila Planalto-DF

Árbitro: João Vitor Gobi

A1: Lehi Sousa-DF

A2: David Sousa-DF

4º árbitro: Marcello Rudá-DF

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Andrezinho (Jonathan Bocão), Keynan, Badhuga e Goduxo; Aldo, Tarta e Zotti (Cabralzinho); Luquinhas (Romarinho), Daniel Alagoano (Tobinha) e Marcão (Hernane Brocador)

Técnico: Celso Teixeira

Gols: Marcão (37’ 1T), Keynan (15’ 2T)

Cartões amarelos: Luquinhas e Andrezinho

CEILÂNDIA

Matheus Kaiser; Vidal, Medeiros, Igor, Fernando Gomes (Thiago Juan) e Gleissinho (China); Dudu, Geovane (Gabriel Pedra) e Filipinho (Maycon); Mirandinha (Peninha) e Roberto Pítio

Técnico: Adelson de Almeida

Gols: Roberto Pítio (45’ 2T)

Cartões amarelos: Gabriel Pedra e Dudu

André Gomes/Brasiliense FC