Brasiliense goleia o Gama e mantém a liderança do Candangão – Brasiliensefc.com.br
brasiliense-goleia-o-gama-e-mantem-a-lideranca-do-candangao

Brasiliense goleia o Gama e mantém a liderança do Candangão

brasiliense-goleia-o-gama-e-mantem-a-lideranca-do-candangao

Foto: Igo Estrela/Metrópoles

Jogando no Estádio Serra do Lago, o Brasiliense Futebol Clube goleou o Gama por 4×0, na tarde deste domingo (20/3), e se manteve a liderança do quadrangular semifinal do Candangão, com sete pontos somados. O Gama segue na lanterna do quadrangular semifinal, sem somar pontos.

O jogo foi de total domínio amarelo e teve paralisação de mais de 30 minutos no primeiro tempo devido à ausência da ambulância que levou os atletas Tobinha e Léo ao hospital após um choque de cabeça entre os dois. Os gols do Jacaré foram marcados por Marcão (2x), artilheiro isolado do Candangão com oito gols, Gustavo Henrique e Badhuga.

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quinta (24/3), às 16h, no Estádio Abadião.

Domínio do Jacaré

O Brasiliense começou dominando o adversário, e abriu o placar logo aos três minutos. Zotti chegou à linha de fundo e cruzou para a área, mas a defesa do Gama desviou a bola com a mão e Rafael Diniz marcou a penalidade. Marcão foi para a bola e não desperdiçou.

A pressão continuava após o gol e aos oito minutos o Jacaré chegou tabelando em uma ótima triangulação. Zotti tocou para Luquinhas pelo meio, que acionou Tobinha dentro da área, e o atacante acabou batendo por cima do gol após ganhar da marcação em velocidade. No minuto seguinte, Tobinha se chocou de cabeça com o zagueiro Léo, e os dois atletas deixaram o Serra do Lago de ambulância.

Paralisação

O jogo não pôde ser reiniciado até que uma outra ambulância chegasse ao estádio. Após mais de 30 minutos de paralisação, a bola voltou a rolar com Daniel Alagoano no ataque amarelo Brasiliense e Hicaro na defesa do Gama.

No primeiro ataque do Jacaré após a paralisação, a equipe ampliou a vantagem. Zotti cobrou falta cruzada e achou Gustavo Henrique no segundo poste para desviar de cabeça e correr para a comemoração. 2×0 para o Jacaré.

Aos 49’, o Gama conseguiu chegar ao ataque pela primeira vez. Welton chegou ao fundo pela direita e levantou para Batata. O atacante ajeitou o corpo para a batida, mas pegou mal por cima do gol. Três minutos depois, Carlos Magno arriscou de fora colocado e Edmar Sucuri buscou no ângulo espalmando pela linha de fundo.

O jacaré chegou ao terceiro em outra cobrança de falta venenosa de Zotti. O camisa 10 levantou para a área, Aldo resvalou e Badhuga apareceu completar para o fundo do gol aos 54 minutos.

Ritmo mais lento

A segunda etapa foi bem menos movimentada. O Brasiliense administrava bem o placar e não deixava o Gama desenvolver seu jogo. A equipe amarela foi chegar ao gol com oito minutos jogados. Em uma boa jogada pela direita, Daniel Alagoano fez a inversão para Marcão, que acionou Bernardo na cara do gol e o meia finalizou em cima do goleiro Pallagi.

Mesmo com o ritmo lento, o Jacaré seguia melhor no jogo. Aos 19’, Daniel Alagoano tentou tocar parar Marcão e zaga afastou mal. A sobra ficou com o camisa 9 que tocou no cantinho e Pallgi ainda tocou na bola, mas não evitou o quarto gol do Brasiliense. Segundo gol de Marcão no jogo e o oitavo dele no Candangão. Artilheiro isolado.

A última chance do Gama saiu aos 25 minutos. Em uma bola espetada para o meio da área, Milla se jogou na bola e bateu de bico, mas Edmar Sucuri estava bem posicionado e fez a defesa.

Aos 41’, Bruno Nunes, que fez sua reestreia com a camisa do Jacaré, arriscou de fora, Pallagi tocou na bola e ela ainda bateu no travessão antes da zaga jogar para escanteio. Na cobrança, a bola sobrou para Peu, que acertou uma pancada de fora da área e Pallagi se esticou para pegar e por fim no jogo. Placar final: 4×0 Brasiliense.

GAMA 0 X 4 BRASILIENSE

Candangão – Quadrangular semifinal – Terceira rodada

20/03/2022, 15h30 – Serra do Lago, Luziânia-DF

Árbitro: Rafael Diniz

A1: Kleber Alves

A2: Christofer Souza

4º árbitro: Maricleber Goes

GAMA

Pallagi; Welton (Alex), Zulu, Léo (Hicaro) e Espeto (Edilson); Graxa, Iago (Saturnino) e Carlos Magno; Batata (Vinicius), Milla e Robert

Técnico: Jonilson Veloso

Cartões amarelos: Robert

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Andrezinho, Badhuga, Gustavo Henrique e Goduxo; Aldo, Ferrugem (Peu) e Zotti (Bernardo); Luquinhas (Aloísio), Tobinha (Daniel Alagoano) e Marcão.

Técnico: Celso Teixeira

Gols: Marcão (4’ 1T, pênalti e 19’ 2T), Gustavo Henrique (47’ 1T), Badhuga (54’ 1T)

André Gomes/Brasiliense FC