Com 5×0, Brasiliense aplica a maior goelada do Candangão 2022 – Brasiliensefc.com.br
com-50-brasiliense-aplica-a-maior-goelada-do-candangao-2022

Com 5×0, Brasiliense aplica a maior goelada do Candangão 2022

com-50-brasiliense-aplica-a-maior-goelada-do-candangao-2022

Foto: Gustavo Moreno/Metrópoles

Com outra atuação contundente e com forte imposição ofensiva, o Brasiliense Futebol Clube aplicou a maior goleada do Candangão 2022 até aqui, ao vencer o Taguatinga por 5×0, na manhã desta quarta-feira (16/2), no Estádio Abadião. Com um excelente aproveitamento nas bolas parada, o Jacaré foi preciso nas chances claras que criou e balançou a rede com Aldo (2x), Badhuga, Luquinhas e Bernardo, com um golaço olímpico.

A elástica vitória praticamente garante o Jacaré na próxima fase da competição. A equipe, que está na vice-liderança (com 15 pontos), depende agora apenas de um tropeço de Paranoá ou Brasília, que jogam a tarde contra Unaí e Santa Maria, respectivamente. Outro número importante é que a equipe alcançou a marca de 23 gols, melhor ataque disparado do Candangão.

O Jacaré fecha a primeira fase no próximo sábado (19/2), às 15h30, contra o Capital, no Estádio JK.

[relatedposts id=%%POST_ID%%][/relatedposts]

Controle amarelo

As equipes nem conseguiram sentir o calor do jogo e o placar já marcava 1×0 para o Brasiliense com menos de um minuto de bola rolando. Goduxo avançou lavando a marcação pela esquerda e cruzou baixou para o meio da área. A defesa do Taguatinga tirou e a bola sobrou com Aldo, que emendou de primeira no cantinho, sem chances de defesa para Lucas.

Após o gol quase que repentino, o jogo tomou uma forma estudada, mas com o Jacaré tomando conta das ações. A equipe chegou com perigo novamente aos seis minutos. Daniel Alagoano fez fila carregando para o meio e bateu de esquerda, que não é a perna boa. Mesmo o chute saindo fraco, a bola passou rente ao pé da trave e o goleiro Lucas só fez o golpe de vista no lance.

O Brasiliense seguia em cima com boas tramas rápidas. Aos 11’, Daniel Alagoano ajeitou para Luquinhas na entrada da área, que acabou pegando muito em baixo da bola e isolando o chute. Com 18 minutos jogados, Zotti cobrou escanteio no primeiro poste e Aldo chegou desviando de cabeça. O Lucas fez uma grande defesa tirando em cima da linha e sofreu falta na sequência do lance.

Aos 22’, a equipe do Taguatinga chegou pela primeira vez, e assustou a defesa amarela. Daniel Felipe desviou de cabeça uma cobrança de escanteio e Edmar Sucuri caiu no canto para faz a defesa no puro reflexo. No rebote, José Henrique bateu de primeira, mas muito por cima do gol.

Nas três últimas finalizações do primeiro tempo, o Brasiliense colocou duas na rede. Aos 27’, Zotti cobrou escanteio na medida para Badhuda, que com sua forte presença no jogo aéreo, chegou cabeceando firme marcado o 2×0 para o Jacaré. Nos acréscimos, aos 47’, em outra cobrança de escanteio de Zotti, Luquinhas ficou com a sobra de bola e bateu firme para anotar o terceiro. Aos 50’, Zotti arriscou de longe uma falta frontal, e a bola saiu muito perto da junção da trave.

Segundo tempo de muita chuva e correria

A segunda etapa começou com um temporal que caiu no Estádio Abadião. A forte chuva mudou a dinâmica do jogo. Pelo lado do Brasiliense, a equipe se posicionou mais atrás, controlando o placar e preservando os atletas. A Águia buscava mais o jogo, mas foi quem tomou o primeiro contra golpe, aos cinco minutos. Aldo lançou Luquinhas entre as linhas, a defesa falhou ao tirar a bola e o camisa 7 do Jacaré saiu na cara do gol, mas na hora da finalização, tentou um cavadinha que ficou nas mãos de Lucas.

Correndo atrás do prejuízo, o Taguatinga tentava aproveitar o campo molhado para construir chances de gol. Aos sete minutos, Matheus Rogério acionou Wisman, que aproveitou a velocidade da bola pra ganhar a frente e sair na cara do gol. Na finalização, Edmar Sucuri se agigantou e fechou o ângulo fazendo uma ótima defesa. Aos 11’, José Henrique dominou na entrada da área e arriscou o chute de fora, mas não pegou bem na bola, que saiu longe do gol.

A chuva não deu trégua, e o jogo começou a ficar aberto com os erros cometidos em função do campo alagado. Aos 22’, Preto Costa furou e a bola sobrou para Wesley, que avançou e bateu cruzado pelo conto direito. O Jacaré respondeu com gol. Aos 29’, Bernardo aproveitou o vento e mandou uma cobrança de escanteio direto para o gol, anotando uma pintura para fazer 4×0. Golaço no Abadião.

Mesmo com o placar elástico, o TEC foi para o ataque, mas com muita dificuldade de entrar na área. Aos 32’, Júlio César tentou de fora, mas o chute saiu sem direção ao jogo. No minuto seguinte, o Jacaré encaixou um ótimo contra golpe. Aloísio invadiu a área e bateu no cantinho e o goleiro Luan fez a defesa. No rebote, o próprio Aloísio pegou de fora e bola saiu rente ao travessão.

No contra ataque, o Brasiliense matou o jogo e sacramentou a maior goleada do Candangão até o momento. Aos 34 minutos, Aloísio tocou para Aldo no meio da área, e o volante, novamente com a perna esquerda, deu um toque na saída do goleiro e saiu para comemorar os 5×0.

O Taguatinga ainda buscou o gol de honra, aos 37 minutos, mas o chute de Matheus Rogério parou nas mãos de Edmar Sucuri. A partir desse lance, Jacaré controlou o jogo tocando bola sem pressão adversária até o apito final. Fim de jogo: 5×0 Brasiliense.

BRASILIENSE 5 X 0 TAGUATINGA

Candangão – Primeira fase – Oitava rodada

16/02/2022, 10h30 – Estádio Abadião, Ceilândia-DF

Árbitro: Adriano Neri

A1: Kleber Moraes

A2: Lucas Guerra

4º árbitro: João Henrique

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Andrezinho (Ferrugem), Badhuga, Preto Costa e Goduxo; Aldo, Radamés e Zotti (Aloísio); Daniel Alagoano (Bernardo), Luquinhas (Matheus Barboza) e Marcão (Tiago Luis).

Técnico: Celso Teixeira

Gols: Aldo (1’ 1T e 37’ 2T), Badhuga (27’ 1T), Luquinhas (47’ 1T) e Bernardo (29’ 2T)

Cartões amarelos: Luquinhas

TAGUATINGA

Lucas; João Pedro (Somália), Jeffão (Júlio César), Daniel Felipe e Gelado (Evanilson); Vena (Luan), José Henrique e Matheus Rogério; Foguinho, Wisman e Wesley (Kanté).

Técnico: Júnior Araújo

Cartões amarelos: Vena e Júnior Araújo

André Gomes/Brasiliense FC