Brasiliense goleia o Ceilândia na estreia do técnico Celso Teixeira – Brasiliensefc.com.br
brasiliense-goleia-o-ceilandia-na-estreia-do-tecnico-celso-teixeira

Brasiliense goleia o Ceilândia na estreia do técnico Celso Teixeira

brasiliense-goleia-o-ceilandia-na-estreia-do-tecnico-celso-teixeira

Foto: Igo Estrela/Metrópoles

Com uma atuação implacável, o Brasiliense Futebol Clube goleou o Ceilândia por 5×1 na tarde deste domingo (13/2), pelo Candangão. No gramado do Estádio Abadião, o Jacaré dominou o adversário com o estilo de jogo do novo comandante, o treinado Celso Teixeira, que fez sua estreia à gente da equipe. Marcão (pênalti), Luquinhas, Romário (contra), Aloísio e Goduxo marcaram para o time amarelo. Cobrando pênalti, Romário descontou para o Gato Preto.

A vitória foi a maior goleada registrada até aqui no Candangão. O Jacaré agora soma 12 pontos, e assumiu a terceira colocação na tabela de classificação. O próximo compromisso da equipe será na quarta-feira (16/2), às 10h30, também no Estádio Abadião, pela oitava rodada da competição regional.

Jacaré implacável na primeira etapa

O controle do jogo começou com Brasiliense, que não deixava o adversário ter a posse de bola. A primeira finalização a gol saiu da marcação pressão no campo de ataque, característica imposta pelo treinador Celso Teixeira. Aos três minutos, Gleissinho tentou sair jogando e Andrezinho chegou dividindo a bola, que saiu em direção ao gol e Léo Unamuzaga caiu para fazer a defesa.

A pressão amarela resultava em boas chegadas da equipe, que assustou novamente aos 12 minutos. Zotti levantou a bola pela a esquerda e Aldo subiu para cabecear e carimbar o travessão. Cinco muitos depois, Aldo acionou Luquinhas que saiu na cara do gol, mas finalizou fraco facilitando a defesa de Léo Unamuzaga.

Aos 19’, a bola sobrou para Aldo dentro da área, que finalizou em cima de Crystian, ganhando um escanteio para o Jacaré. Na cobrança, Luquinhas finalizou e Gabriel Henrique desviou com o branco. O árbitro Osimar Moreira marcou a infração apontando pênalti para o Brasiliense. Marcão foi para a cobrança e não desperdiçou abrindo o placar e marcando seu quinto gol no Candangão, assumindo a artilharia da competição.

O Ceilândia respondeu após o gol, em sua primeira chegada no jogo. Aos 24’, Tarta cobrou uma falta frontal e a bola saiu tirando tinta da trave.

Aos 31’, o Jacaré chegou ao segundo gol. Goduxo fez uma ótima jogada pela esquerda e cruzou na medida para Luquinhas só escorar a bola para o fundo da rede. 2×0 no placar.

O jogo deu uma esfriada após o segundo gol, mas quando o Jacaré chegou novamente, o placar aumentou. Aos 43’, a defesa falhou e Daniel Alagoano ficou com a sobra de bola pela direta. O atacante avançou e bateu para o gol. A bola desviou em Vidal, bateu no travessão e foi para escanteio. Zotti foi para a cobrança e Aldo desviou de cabeça no cantinho, e Gleissinho apareceu para tirar em cima da linha e ceder novo escanteio. Novamente Zotti levantou para a área e o atacante Romário tocou contra o próprio gol. 3×0 para o Brasiliense.

Nos acréscimos, o Gato Preto teve a oportunidade de diminuir o prejuízo ainda na primeira etapa. No meio da área, Romário cabeceou e Edmar Sucuri deu rebote. Gleissinho chegou pegando a sobra com o gol aberto, mas bateu por cima gol.

Ritmo mais lento

Com a vantagem dos 3×0, o Brasiliense voltou pra a segunda etapa com uma postura cautelosa, para administrar o resultado. A equipe tocava a bola e o Ceilândia sem a posse para construir arriscava os chutes de fora. Aos cinco, Vidal saiu da defesa e soltou a pancada do meio da rua e a bola saiu muito perto pelo lado direito do gol.

O jogo cadenciado fez o Jacaré chegar somente aos 24 minutos, em uma excelente jogada. Marcão achou Luquinhas dentro da área, que levantou na medida para Aloísio, em sua primeira participação, cabecear e cobrir o goleiro Léo. Quarto gol do Brasiliense.

Mesmo sem a intensidade da primeira etapa, o Brasiliense continuou em busca de mais um gol, e conseguiu aos 32 minutos. Em um contra golpe rápido, Marcão lançou Goduxo, que na frente do gol só escolheu o canto e finalizou rasteiro para anotar o quinto. 5×0.

O placar elástico não fez o Gato Preto desanimar, e a equipe foi em busca de seu gol de honra. Aos 34’, Gleissinho arriscou um belo chute de longe, e o goleiro Edmar Sucuri foi no ângulo buscar a bola e fazer a defesa. No minuto seguinte, Andrezinho derrubou Gleissinho dentro da área e o pênalti foi marcado. Romário fez a cobrança e decretou o placar final da partida.

BRASILIENSE  5 X 1 CEILÂNDIA

Candangão – Primeira fase – Sétima rodada

13/02/2022, 16h – Estádio Abadião, Ceilândia-DF

Árbitro: Osimar Moreira

A1: Leone Carvalho

A2: Marconi Souza

4º árbitro: Felipe Barbosa

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Andrezinho (Kesley), Badhuga, Preto Costa e Goduxo; Aldo, Radamés e Zotti (Aloísio); Daniel Alagoano (Bernardo) e Luquinhas (Lúcio) e Marcão (Ferrugem.

Técnico: Celso Teixeira

Gols: Marcão (21’ 1T, pênalti), Luquinhas (31’ 1T), Romário (44’ 1T, contra), Aloísio (24’ 2T), Goduxo (32’ 2T)

Cartões amarelos: Radamés

CEILÂNDIA

Léo Unamuzaga; Crystian, Vidal, Gilson e Gleissinho; Gabriel Henrique (Geovani), Tarta (Werick) e Hywri (Fernando Gomes); Cabralzinho (Mirandinha), Hericlis (Fernandinho) e Romário.

Técnico: Adelson de Almeida

Gols: Romário (36’ 2T)

Cartões amarelos: Gabriel Henrique

André Gomes/Brasiliense FC