Nos pênaltis, Brasiliense é eliminado pelo Nova Mutum na Copa Verde – Brasiliensefc.com.br
nos-penaltis-brasiliense-e-eliminado-pelo-nova-mutum-na-copa-verde

Nos pênaltis, Brasiliense é eliminado pelo Nova Mutum na Copa Verde

nos-penaltis-brasiliense-e-eliminado-pelo-nova-mutum-na-copa-verde

Foto: Oscar Polita/Esp. Metrópoles

Na tarde desta quarta-feira (03/11), o Brasiliense Futebol Clube encarou a equipe do Nova Mutum, no Estádio Valdir Doilho, valendo vaga nas semi final da Copa Verde. O Azulão devolveu o placar de 1×0, com gol de Juninho aos 40 minutos do segundo tempo, e levou a decisão para as penalidades máximas.

Nas cobranças, Edmar Sucuri ainda fez duas defesas, mas o Nova Mutum venceu por 3×2 e garantiu a vaga para enfrentar ou o Vila Nova ou o Aquidauanense-MS.

Jogo lá e cá

Um ritmo frenético propiciou um inicio de jogo com muita qualidade e com chances criadas pelos dois lados. O Brasiliense chegava com boas triangulações, e o Nova Mutum apostava na velocidade para chegar ao gol, e foi assim que saiu a primeira finalização, aos quatro minutos. Higor recebeu na entrada da área após o contra-ataque e bateu por cima uma bola que saiu rente ao travessão.

O Jacaré respondeu no minuto seguinte. Gustavo Henrique rifou a bola para o ataque e Kesley acreditou no lance. O atacante ganhou da defesa na velocidade e saiu cara a cara com Gabriel, mas acabou adiantando a bola felicitado a defesa do goleiro do Azulão.

Aos oito minutos, Goduxo ganhou uma dividida pela esquerda entrou na área sem marcação para bater firme cruzado. Gabriel deu rebote e Goduxo dividiu com a zaga que ficou com o tiro de meta. No lance seguinte, Luquinhas acionou Marcão, que bateu de bico e Gabriel foi no cantinho para buscar a bola e jogar para escanteio.

Depois do ótimo momento do Brasiliense no jogo, o Nova Mutum respondeu com duas boas descidas. Aos 11’, Romário arriscou de longe, mas a bola saiu muito por cima. Com 18 minutos, Higor bateu firme no meio do gol, mas Edmar Sucuri fez a defesa encaixando a bola com segurança.

Explorando a bola parada, o Jacaré ameaçou duas vezes o gol azul. Aos 27’, em uma jogada ensaiada, Zotti bateu falta para Kesley livre pela esquerda, que cruzou para Coquinho subir e cabecear para fora. Aos 41’, em uma falta quase na linha de fundo, Bernardo bateu direto e a bola saiu muito perto por cima do gol.

Aos 43’, Wandinho carregou da direita para o meio e bateu para fora. Dois minutos mais tarde, Romário desviou de cabeça uma falta frontal e Sucuri fez a defesa sem dificuldades. A última chance do primeiro tempo foi do Jacaré, aos 46 minutos. Bernardo tocou para trás e Radamés chegou batendo de primeiro, mas o chute saiu sem potência e Gabriel ficou com a bola.

Segundo tempo truncado

A segunda etapa teve um cara totalmente diferente. O jogo ficou mais pegado e qualidade na troca de passes caiu, logo as chances criadas eram esporádicas. O Azulão chegou aos sete minutos, com José Hugo, que dominou dentro da área, girou e bateu para o gol, mas Gustavo Henrique chegou para tirar e ceder o escanteio. Aos 11’, em uma jogada muito parecida, Higor bateu e Sucuri pegou.

O Brasiliense só criou aos 22 minutos. Goduxo chegou ao fundo e levantou para Marcão, que testou a bola que bateu no chão antes de cair nas mãos de Gabriel. Quatro minutos depois, depois de uma bola levantada, Jefferson Maranhão ficou com a sobra sozinho de frente para o gol, mas acabou cabeceando sem força para a linha de fundo.

A equipe do Nova Mutum não conseguia chegar com troca de passas, então resolveu apostar nos chutes de fora de para aproveitar as irregularidades no gramado. Aos 27’, Victor Matheus bateu e a bola ficou com Sucuri. Aos 40’, a Romário recebeu a bola dentro da área e rolou para Juninho, que bateu no canto e fez o gol do Nova Mutum que levou a decisão da vaga para os pênaltis. Fim dos 90 minutos, 1×0 para o Azulão.

Pênaltis

As equipes perderam suas duas primeiras cobranças. Edmar Sucuri pegou as penalidades de Leonardo e Romário. Victor Rangel e Jorge Henrique pararam nas mãos de Gabriel. Aloisio e Marcão converteram para o Jacaré, mas Jefferson Maranhão e W. Balotelli perderam.

Do lado do Nova Mutum, Gabriel, Wandinho e Jô fizeram, e Juninho perdeu. Resultado final, 3×2 para o Azulão que está classificado para as semi finais da Copa Verde.

NOVA MUTUM 1 X 0 BRASILIENSE (3×2 nos pênaltis)

Copa Verde – Quartas de final – jogo de volta

03/11/2021, 16h – Estádio Valdir Doilho, Nova Mutum-MT

Árbitro: Wasley do Couto Leão-RR

A1: Alex Sandro Quadros Thomé-RR

A2: Márcio Duarte dos Santos-RR

4º árbitro: Luiz Paulo de Moura Pinheiro-MT

NOVA MUTUM

Gabriel; Leonardo, Jô, Taison e Juan Henrique (Victor Matheus); Vinicius, Felipe (João Pedro) e Higor (Juninho); José Hugo, Wandinho e Romário

Técnico: William de Mattia

Gols: Juninho (40’ 2T)

Cartões amarelos: Higor, Vinicius, Jô

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Coquinho, Railon, Gustavo Henrique e W. Goduxo; Radamés (Victor Rangel), Zotti (W. Balotelli) e Bernardo (Aloísio); Luquinhas (Jefferson Maranhão), Kesley (Jorge Henrique) e Marcão

Técnico: Luan Carlos

Cartões amarelos: Railon, Bernardo

Cartões vermelhos: W. Goduxo

André Gomes/Brasiliense FC