Nos pênaltis, Brasiliense conquista o titulo da Copa Verde – Brasiliensefc.com.br
nos-penaltis-brasiliense-conquista-o-titulo-da-copa-verde

Nos pênaltis, Brasiliense conquista o titulo da Copa Verde

nos-penaltis-brasiliense-conquista-o-titulo-da-copa-verde

Foto: Talita Gouvêa/Esp. Metrópoles

O Brasiliense Futebol Clube finalizou a temporada em que completou 20 anos de fundação de uma forma especial. Na tarde desta quarta-feira (24/2), o Jacaré conquistou o título inédito da Copa Verde, ao bater o Clube do Remo nos pênaltis, dentro do Estádio Mangueirão.

O título da edição 2020 da Copa Verde foi decidido com muita emoção. O Remo venceu nos 90 minutos por 2 x 1, com gols de Fredson e Rafael Jansen. O Jacaré marcou seu gol com Zé Love. Como o Brasiliense havia vencido o primeiro jogo pelo mesmo placar, a decisão foi para as penalidades. O esquadrão amarelo converteu cinco das seis cobranças, e contou com a defesa de Edmar Sucuri no pênalti de Lucas Siqueira e com o chute para fora de Wellington Silva para soltar o grito de campeão.

Com a conquista, o Jacaré quebra um jejum que durava três anos, desde o título do Candangão de 2017. A Copa Verde é o 12º título da equipe em 20 anos de história. A equipe já conquistou o Candangão nove vezes, e levantou uma vez as taças da Série C e Série B.

O Brasiliense agora assegurou a vaga na terceira fase da Copa do Brasil. O Real Brasília deve herdar a vaga do esquadrão amarelo na primeira fase da competição nacional.

Remo melhor na primeira etapa

O esquema montado por Vilson Tadei, com duas linhas com quatro homens, dificultou o jogo do Remo no gramado encharcado do Mangueirão, o que deixou a partida bem estudada nos primeiros minutos. Pressionando em busca do primeiro gol, a equipe da casa só conseguiu chegar após uma falha do sistema defensivo do Jacaré. Aos 10’, Keynan cortou a bala para trás e s cobra ficou com Hélio, que bateu cruzado para a ótima defesa de Edmar Sucuri.

O volume de jogo era todo do Remo, que arriscava de longe para aproveitar o gramado. Aos 12’, Marlon finalizou de fora, a bola desviou na defesa e mais uma vez Sucuri apareceu para evitar o gol do Leão. Com 18 jogados, Felipe Gedoz cobrou uma falta que saiu perto do ângulo esquerdo.

Com a jogada área, o Remo abriu o placar, aos 25 minutos. Na bola levantada por Felipe Gedoz, Fredson cabeceou e fez 1×0 para o Leão.

Com 31 jogados, Hélio fez uma boa jogada pela esquerda e cruzou para o meio da área, mas a bola não encontrou ninguém para empurrar para o gol. Cinco minutos depois, Wellington Silva bateu rasteiro e a bola saiu rente a trave esquerda.

O Jacaré chegou pela primeira vez aos 42’. Zé Love recebeu em velocidade e bateu travado com Jansen. Logo depois, o Remo teve uma ótima chance de fazer o 2×0. Em uma bobeira da defesa dentro da área, Augusto ficou com a sobra cara a cara com Sucuri, que fechou o ângulo e praticou uma defesa primordial.

Antes do intervalo, o Brasiliense ainda tentou o gol de empate nos chutes de fora de Zotti e Maicon Assis, mas ambos saíram pela linha de fundo.

Segunda etapa emocionante

O Brasiliense voltou do intervalo com uma postura totalmente diferente, e empatou a partida logo aos quatro minutos. Diogo recebeu na direita e levantou na medida par Zé Love cabecear e balançar a rede do Mangueirão.

Aos 15’, um lance forçou uma mudança de estratégia no Brasiliense. Wagner Balotelli recebeu o segundo amarelo por uma falta no campo de defesa e foi expulso. Na cobrança do tiro livre, o Remo fez bom uso de sua principal arma, a bola área. Felipe Gedoz levantou, a defesa desviou e Rafael Jensen bateu para colocar o Leão novamente à frente do placar.

Com 10 em campo, o Brasiliense buscou reagir, no chute de Zotti, aos 27 minutos, que parou nas mãos de Vinícius. Mas no lance seguinte, começou o bombardeio azul. Wellington Silva tentou de fora e quase surpreendeu Edmar Sucuri. Aos 27’, foi a vez de Tiago Mirando finalizar de longe. Com 30 minutos, em um bate rebate na área, Romarinho tocou para trás e Badhuga cortou para linha de fundo, evitando o gol contra.

O Remo apertava no campo de ataque, e construiu duas chances seguidas, aos 33 minutos. Na primeira, Dioguinho acertou o travessão. Em seguida, Tiago Miranda bateu cruzando e Sucuri ficou com a bola.

O Jacaré chegou mais uma vez, aos 37’. Romarinho carregou pela esquerda, cortou para o meio e bateu pela linha de fundo. Logo depois, em uma jogada bem parecida, Dioguinho finalizou por cima da meta amarela.

Aos 42’, em mais um cruzamento, Alison apareceu por trás da defesa e finalizou na rede pelo lado de fora. As duas equipes ainda tiveram uma chance cada para evitar os pênaltis. Aos 47’, Romarinho acelerou o jogo e tocou cruzado para Jefferson Maranhão, que bateu para fora. Aos 50’, Lailson experimentou de fora e quase acertou o continho direto do gol. Com o 2×1 no placar, a decisão foi para os pênaltis.

Penalidades

Com a exceção de Sandy, que perdeu o terceiro pênalti, o Jacaré converteu todas as suas cobranças, com Peu, Aldo, Jefferson Maranhão, Romarinho e Diogo. Lucas Siqueira e Wellington Silva desperdiçaram a segunda e a sexta cobrança, respectivamente, o que resultou no título do Brasiliense.

FICHA TÉCNICA

REMO 2 X 1 BRASILIENSE  (4×5 nos pênaltis)

Copa Verde –  final – Jogo de volta

24/02/2021, 16h, Estádio Mangueirão – Belém, Pará

Árbitro: Jefferson Ferreira de Moraes-GO

A1: Cristhian Passos Sorence-GO

A2: Leone Carvalho Rocha-GO

4º árbitro: Andrey da Silva E Silva-PA

Árbitro de vídeo: Elmo Alves Resende Cunha-GO

Assistente de vídeo 1: Antônio Dib Moraes de Sousa-PI

Assistente de vídeo 2: Edson Antônio de Sousa-GO

Observador do VAR: Marcos André Gomes da Penha-PE

REMO

Vinícius; Wellington Silva, Fredson, Rafael Jansen e Marlon (Lailson); Pingo (Dioguinho), Lucas Siqueira e Felipe Gedoz; Hélio, Wallace e Augusto (Tiago Miranda)

Técnico: Paulo Bonamigo

Gols: Fredson (25’ 2T) e Rafael Jansen (15’ 2T)

Cartões amarelos:

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Diogo, Badhuga, Keynan e W. Balotelli; Aldo, Sandy e Zotti (Gustavo Henrique); Maicon Assis (Romarinho), Zé Love (Jefferson Maranhão) e Luquinhas (Peu)

Técnico: Vilson Tadei

Gols: Zé Love (04’ 2T)

Cartões amarelos: Badhuga, W. Balotelli, Zé Love

Cartões vermelhos: W. Balotelli

André Gomes/Brasiliense FC