Fala de Renato Gaúcho sobre posse de bola é mais uma do repertório machista – Brasiliensefc.com.br
fala-de-renato-gaucho-sobre-posse-de-bola-e-mais-uma-do-repertorio-machista

Fala de Renato Gaúcho sobre posse de bola é mais uma do repertório machista

Renato Gaúcho contou uma história nessa quarta-feira (30/12), após a classificação do Grêmio para a final da Copa do Brasil, que rendeu bastante até quinta-feira (31/12) e deve continuar rendendo. A fala do treinador foi interpretada como machista por parte de boa parte da imprensa e não é a primeira vez que ele faz isso.

Na ocasião em questão, Portaluppi comentou sobre a posse de bola do São Paulo e fez o relato da seguinte história: “Teve um cara que pegou uma mulher bonita e levou ela para jantar. Levou para jantar à luz de velas, conversou bastante. Saiu do restaurante, foi na boate e ficou até às 5 horas da manhã com ela. Gastou uma saliva monstruosa. Aí, na boate, chegou um amigo meu, conversou com ela 15 minutos e levou ela para o motel. Entendeu? Se não entendeu outra hora eu explico. Meu amigo ganhou o jogo.”

Em 2019, quando o Grêmio foi eliminado da semifinal da Libertadores pelo Flamengo, por 5 x 0, ele disse que “até mulher grávida faria gol no Grêmio” naquele dia. Mas não passou em branco, nas redes sociais Renato foi bastante criticado e chamado de “machista” e “imbecil”.

Ao comentar sobre o futebol feminino no mesmo ano, em entrevista à Folha de S. Paulo, o técnico disse: “O que as meninas, com todo respeito, não põem fazer de maneira alguma, é se comparar aos homens. Isso nem daqui a dois séculos. Adoro a Marta, é a melhor jogadora do mundo, mas não existe ela falar que só vai usar tal chuteira se pagarem como a um jogador.”

Na mesma entrevista, ele foi questionado sobre a presença de gays no esporte e disparou: “Se eu tenho um jogador gay, vou sacanear ele de manhã, de tarde e de noite. Eu quero é que ele jogue. O que não pode é misturar as coisas: entrar no vestiário de sacanagem por ser gay e levar mais para o lado gay dele do que para o trabalho. Aí ele tá fora comigo.”

Renato Gaúcho é o treinador mais longevo do futebol brasileiro, completa neste 1º de janeiro de 2021 4 anos, 3 meses e 13 dias à frente do Grêmio, é colecionador de taças e briga sempre por títulos. No entanto, lhe falta evoluir a forma de pensar e ver as coisas. O mundo mudou do que era na época que ele era jogador e construiu sua fama de mulherengo, e esses comentários precisam parar.

O post Fala de Renato Gaúcho sobre posse de bola é mais uma do repertório machista apareceu primeiro em Metrópoles.