Fifa the Best: o que fizeram Messi, CR7 e Lewandowski para estarem no top 3 do mundo – Brasiliensefc.com.br
fifa-the-best-o-que-fizeram-messi-cr7-e-lewandowski-para-estarem-no-top-3-do-mundo

Fifa the Best: o que fizeram Messi, CR7 e Lewandowski para estarem no top 3 do mundo

Mesmo em um ano atípico, com o cancelamento do Ballon D’or da France Football, a Fifa decidiu manter a sua cerimônia de premiação dos melhores do ano e realizará, de forma virtual, o The Best, a partir das 15h desta quinta-feira (17/12). A transmissão ficará por conta do site oficial da Fifa.

O evento premiará o melhor jogador do mundo, a melhor jogadora, goleiro, treinador e o gol mais bonito da temporada, com o Prêmio Puskas.

Com certo grau de polêmica, Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e Robert Lewandowski foram os indicados ao principal prêmio do evento. A seguir, o Metrópoles relembra como foi a temporada 2019-20 do trio para você decidir quem merece levar o título de melhor do mundo.Confira:

Cristiano Ronaldo
Campeonato italiano: campeão
Gols marcados: 31 (vice-artilheiro)

Copa Itália: vice-campeão
Gols marcados: 2

Champions League: eliminado nas oitavas de final
Gols marcados: 4

Total de gols: 37 (e 10 assistências)

Lionel Messi
Campeonato Espanhol: vice-campeão
Gols marcados: 25 (artilheiro)

Copa do Rei: eliminado nas quartas de final
Gols marcados: 2

Champions League: eliminado nas quartas de final
Gols marcados: 3

Total de gols: 31 (e 22 assistências)

Robert Lewandowski
Campeonato alemão: campeão
Gols marcados: 34 (artilheiro)

Copa da Alemanha: campeão
Gols marcados: seis (artilheiro)

Champions League: campeão
Gols marcados: 15 (artilheiro)

Total de gols: 55

Análise
Lionel Messi e Cristiano Ronaldo já se firmaram como dois dos maiores jogadores de todos os tempos. No entanto, a temporada 2019-20 esteve longe de estar considerada entre as melhores da dupla. Apesar dos números individuais ainda muito bons, coletivamente, não conseguiram resultados expressivos.

Ronaldo foi campeão italiano com uma Juventus que tem sobrado na Bota (já são 9 títulos consecutivos). Mas foi eliminado prematuramente na Champions League (oitavas de final) e foi vice-campeão da Copa Itália, perdendo para o Napoli na final.

Já Messi foi ainda pior coletivamente, pois o Barcelona não levantou nenhum troféu, a primeira vez que isso acontece desde a temporada 2007-08. Além de ter perdido o título espanhol para o rival Real Madrid, foi eliminado ainda nas quartas de final da Copa do Rei e, ainda mais surpreendente, saiu da Champions League com uma surra de 8 x 2 para o Bayern de Munique.

Desta forma, Robert Lewandowski, campeão e artilheiro de todas as competições que disputou em 2019-20, é o franco favorito para se sagrar melhor jogador do mundo nesta quinta.

Além da premiação masculina. Penille Harder, Lucy Bronze e Wendie Renard disputam entre as mulheres. Harder foi vice-campeã da Champions League pelo Wolfsburg e já se sagrou melhor jogadora da Europa na temporada. Já Renard e Bronze se destacaram pelas atuações no heptacampeonato europeu do Lyon.

O post Fifa the Best: o que fizeram Messi, CR7 e Lewandowski para estarem no top 3 do mundo apareceu primeiro em Metrópoles.