Jornal argentino destaca Top 10 da carreira de Maradona – Brasiliensefc.com.br
jornal-argentino-destaca-top-10-da-carreira-de-maradona

Jornal argentino destaca Top 10 da carreira de Maradona

A morte de Diego Armando Maradona, nesta quarta-feira (25/11), pegou o mundo do futebol de surpresa. As lembranças e histórias mágicas do craque são compartilhadas aos montes nas redes sociais e faladas por quem conviveu com ele em campo ou fora dele.

O jornal Olé tem feito série de homenagens e elegeu o Top 10 da carreira do ídolo. Maradona morreu nesta quarta, aos 60 anos, em sua casa, em Tigre, na Argentina. O ex-jogador foi a óbito depois de uma parada cardiorrespiratória.

Veja o Top 10 feito pelo jornal Olé:

1) Título mundial no México
No México, Maradona levou a seleção nacional ao topo do futebol mundial pela última vez e atingiu o auge de sua carreira.

2) O gol nos ingleses
No Mundial de 1986, Maradona marcou um gol mágico contra a Inglaterra. Ele driblou os rivais desde o meio-campo, passando um a um e foi chamado pelo jornal de “pipa cósmica”.

3) A mão de Deus
Na mesma partida contra a Inglaterra, Maradona fez o gol decisivo na vitória por 2 x 1. Desta vez, de mão, a “Mão de Deus”. O craque definiu o lance como: “Um pouco com a cabeça e um pouco com a mão”.

4) Único título em casa
Maradona tem um único título conquistado com a camisa do Boca Juniors: o Metropolitano de 1981.

5) As mudanças de time
Maradona foi o treinador do Mandiyú, depois do Racing. Também passou pelo Newell’s como jogador. Mais tarde, ele voltou ao Boca para cumprir sua promessa. Com voltas e mais voltas, entre 1995 e 1997.

6) Na madrugada
Depois de ficar de fora da Copa do Mundo da Argentina em 1978, teve sua primeira grande conquista pela seleção no campeonato Sub-20 no Japão. As pessoas se levantaram de madrugada para vê-lo brilhar na competição em 1979.

7) Contra a rica Itália
O jornal destaca que Maradona estava “com um tornozelo quebrado, preto e inchado”, mas ainda assim superou os insultos nos estádios do norte da Itália e eliminou Brasil e Itália. Isso levou a Seleção Nacional a uma final novamente. Acabou derrotado pela Alemanha Ocidenteal.

8) Cortaram suas pernas
O jornal trata o corte da Copa de 1994 como um balde de água fria em Maradona e em todos os argentinos. “Na Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos, quando parecia que ia levar a seleção ao topo novamente, a caminhada com a enfermeira pelo controle antidoping cortou as pernas de todos os argentinos, não só dele.”

9) A bola não mancha
O Olé também recorda a homenagem ao ídolo na Bombonera, em 2001, quando disputou um amistoso entre os jogadores de momento Boca Juniors e craques da Seleção Argentina dirigida por Bielsa. Ele jogou em ambos os times. E no final, no estádio, reconheceu erros em sua vida e lançou mais uma de suas frases: “A bola não mancha”.

10) O Diego treinador
O Gimnasia abriu as portas do futebol argentino para ele após várias experiências no exterior e ele foi homenageado em cada um dos estádios que visitou como técnico do time. A última grande homenagem, na Bombonera, ficou marcada por um selinho de Tevez em Maradona.

O post Jornal argentino destaca Top 10 da carreira de Maradona apareceu primeiro em Metrópoles.