Em jogo de arbitragem confusa, Brasiliense empata em 1×1 com o Bahia de Feira – Brasiliensefc.com.br
em-jogo-de-arbitragem-confusa-brasiliense-empata-em-11-com-o-bahia-de-feira

Em jogo de arbitragem confusa, Brasiliense empata em 1×1 com o Bahia de Feira

em-jogo-de-arbitragem-confusa-brasiliense-empata-em-11-com-o-bahia-de-feira

A Boca do Jacaré recebeu, na tarde deste sábado (14/11), o duelo entre Brasiliense e Bahia de Feira, pela décima segunda rodada do grupo A6 da Série D. O jogo foi intenso pela velocidade do Jacaré e pela marcação do Bahia, que esperava o adversário no campo de defesa. Em um duelo quase de ataque contra defesa, o placar final marcou 1×1.

Com uma arbitragem de nível bem baixo, o Jacaré dominou o jogo e saiu na frente do placar no segundo tempo, com o gol de Badhuga. A equipe baiana buscou o empate já na reta final com Deon marcando de cabeça. O resultado deixou o esquedrão amarelo na segunda colocação da chave, com 27 pontos.

O próximo compromisso da equipe amarela será um confronto direto pela liderança. A Boca do Jacaré recebe no próximo sábado (21), às 16h, o confronto entre Brasiliense e Gama, pela penúltima rodada da fase de classificação.

Jacaré impõe pressão

Os movimentos iniciais do jogo foram de muita correria. O Jacaré construiu um ataque com menos de um minuto, no cruzamento de Peu pela esquerda, que saiu pela linha de fundo sem que alguém desviasse para o gol. O Bahia respondeu na bola parada, aos cinco minutos. Cazumba cobrou uma falta no ângulo de Fernando Henrique, que fez a ponte e jogou para escanteio.

O Brasiliense cresceu no jogo após o lance de perigo do Bahia. Aos 19’, Diogo rolou para Jefferson Maranhão pela ponta direita, que arriscou de fora a bola saiu muito perto da meta tricolor. Seis minutos mais tarde, Peu também fuzilou de longe e o arqueiro Marcão se esticou para fazer a defesa.

Após o bom momento da equipe amarela, a partida não teve grandes chances e ficou marcada pela arbitragem confusa de Wesley do Couto. O Jacaré voltou ao ataque nos minutos finais, com dois lances de Jefferson Maranhão. No primeiro, aos 42 minutos, o atacante soltou o pé da entrada da área e Marcão segurou o chute. Aos 46’, o camisa 9 pegou a sobra na cara do gol e a bola saiu tirando tinta da trave.

Brasiliense pressiona, mas é prejudicado pela arbitragem

O Jacaré voltou do intervalo querendo jogo. Aos quatro minutos, Peu cobrou escanteio, a zaga desviou e Badhuga pegou a sobra e tocou para o fundo da rede. 1×0 para o esquadrão amarelo, com gol do zagueiro artilheiro, que ficará fora da próxima partida, por ter recebido o terceiro amarelo ainda no primeiro tempo.

Apostando na velocidade pelos lados, o Brasiliense buscava o segundo gol, mas não conseguia furar o bloqueio do Bahia, que, por sua vez, tentava sem êxito avançar nas poucas chances que encontrava. O jogo seguiu sem grandes chances até os 31 minutos, quando o estreante Rodrigo Fumaça tabelou com Romário e bateu por cima da meta.

Sem jogadas mais agudas, o jogo voltou a ser marcado pelas decisões confusas de Wesley do Couto, que deixou de marcar um pênalti em Romarinho na altura dos 37 minutos. O Bahia só finalizou a gol com 41 jogados. Pelé recebeu lançamento pela direita e saiu na cara de Fernando Henrique. O arqueiro do Jacaré posicionou-se bem e ganhou o duelo com atacante baiano.

Aos 44’, o Bahia encaixou mais um ataque. Cazumba cruzou pela esquerda e Deon testou para empatar o jogo. Logo depois, Romarinho ainda teve a bola para empatar, mas o chute saiu por cima. Final de jogo: 1×1!

FICHA TÉCNICA

BRASILIENSE 1   X  1 BAHIA DE FEIRA

Campeonato Brasileiro Série D 2020 –  Fase de grupos – Décima segunda rodada

14/11/2020, 15h, Boca do Jacaré – Taguatinga, Distrito Federal

Árbitro: Wesley do Couto Leão-PA

A1: Lucas Torquato Guerra-DF

A2: Renato Gomes Tolentino-DF

4º árbitro: Luiz Paulo da Silva Aniceto-DF

BRASILIENSE

Fernando Henrique; Diogo, Badhuga, Breno Calixto e Peu; Bruno Lima, W. Balotelli e Zotti (Romarinho); Luquinhas (Mariano depois Aldo), Maicon Assis (Romário) e Jefferson Maranhão (Rodrigo Fumaça)

Técnico: Edson Souza

Gols: Badhuga (4’ 2T)

Cartões amarelos: Badhuga, Preto Costa, Zotti, Fernando Henrique, Maicon Assis e Romarinho

Cartões vermelhos: Preto Costa e Badhuga

BAHIA DE FEIRA

Marcão; Ceará (Michael), Paulo Paraíba, Emílio (Jaildo) e Deca; Capone, Cazumba, Bruninho (Pelé), Jarbas e Breno; Deon

Técnico: Arnaldo Lira

Gols: Deon (44’ 2T)

Cartões amarelos: Jarbas, Capone

André Gomes/Brasiliense FC

Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
previous arrow
next arrow
 
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
Gustavo Moreno/Esp. Metrópoles
previous arrow
next arrow