A mão de Deus: relembre a Copa que consagrou Maradona – Brasiliensefc.com.br
a-mao-de-deus-relembre-a-copa-que-consagrou-maradona

A mão de Deus: relembre a Copa que consagrou Maradona

Dois de junho de 1986. Esta foi a data em que a seleção Argentina iniciou a trajetória na Copa do Mundo do México, em busca da conquista mundial pela segunda vez em sua história. Guiada pela genialidade de Diego Armando Maradona, que faleceu nesta quarta-feira (25/11), aos 60 anos, em sua casa, em Tigre, na Argentina, devido a uma parada cardiorrespiratória.

O adversário, da estreia foi a equipe da Coreia do Sul, que foi facilmente superada pelo ídolo argentino, que na ocasião serviu os companheiros de equipe em três oportunidades na vitória por 3 x 1.

Três dias depois, pela segunda rodada da fase de grupos, um empate com a Itália em 1 x 1, Maradona marcou pela primeira vez na edição do mundial.

No entanto, a classificação para as oitavas-de-final só veio na última rodada no dia 10 de junho – vitória diante da Bulgária por 2 x 0.

Na primeira partida do mata-mata, uma vitória magra no duelo Sul-Americano contra o Uruguai com o placar de 1 x 0.

A mão de Deus

Nas quartas-de-final, um dos jogos que ficou eternizado na história do futebol perante a Inglaterra. Em 22 de junho de 1986, no Estádio Azteca, a disputa era mais do que futebolística, tendo em vista todo o imbróglio na Guerra das Malvinas entre as duas nações.

Em uma partida truncada, no início do segundo tempo, Maradona tirou da cartola o gol que rendeu o apelido de “Mão de Deus”, após um corte mal efetuado pela zaga inglesa, a bola se ofereceu ao craque na entrada da pequena área para abrir o placar com um toque discreto de mão que encobriu o goleiro adversário.

Nos minutos seguintes, um gol antológico – Maradona driblou todo o time inglês a partir da zona central, para aumentar a vantagem e fazer o gol mais bonito da Copa – 2 x 1 Argentina.

Com a vitória, a Argentina avançou para a semifinal como a única seleção do continente sul-americano entre as quatro melhores da competição.

Em 25 de junho, os comandados do treinador Carlos Bilardo voltaram ao Estádio Azteca. Com uma nova atuação de gala de Maradona e mais dois gols na vitória por 2 x 0 contra a Bélgica, os argentinos se classificaram para a decisão da Copa.

Na grande final, diante da Alemanha Ocidental,  a Argentina levantou o troféu mais cobiçado do planeta ao vencer o time germânico por 3 x 2.


0

O post A mão de Deus: relembre a Copa que consagrou Maradona apareceu primeiro em Metrópoles.