Cinco motivos para não perder o documentário do Tottenham, na Amazon – Brasiliensefc.com.br
cinco-motivos-para-nao-perder-o-documentario-do-tottenham-na-amazon

Cinco motivos para não perder o documentário do Tottenham, na Amazon

Para quem gosta dos bastidores do futebol, a pedida deste fim de semana é o documentário do Tottenham Hotspur, que estreou nessa sexta (2/10). All or Nothing: Tottenham Hotspur acompanha a tumultuada temporada 2019/20 da equipe do norte de Londres, que contou com demissão de treinador, goleadas a favor e contra, renovações de contrato complicadas e diversas outras atrações.

O Metrópoles assistiu os nove episódios da atração e destacou cinco momentos incríveis para você não perder nenhum segundo. Confira:

A fria despedida de Mauricio Pochettino

O argentino Mauricio Pochettino comandou o Tottenham por cinco anos, elevando o status do clube e o guiando para uma final de Champions League. Porém, com a derrota na decisão e um começo ruim de temporada, o presidente Daniel Levy não levou em consideração seu histórico vitorioso e o demitiu, sem cerimônia.

 

O processo é abordado no documentário, com alguns jogadores em choque como tudo foi feito “na calada da noite”.

A sinceridade de Jose Mourinho

Em meio a rompantes motivacionais genéricos, Mourinho nos brinda com algumas pérolas, como sua “implicância” com Dele Alli desde o 1º treino, quando chama o jogador de preguiçoso. O comandante português, no entanto, aprofunda essa conversa com seu atleta, ao chamá-lo para conversar em sua sala. Em privacidade, aconselha o meia a exigir mais de si mesmo e fala que “o tempo passa rápido demais”.

Em outro momento, em uma palestra pré-jogo, Mourinho afirma para o lateral Serge Aurier que tem medo dele marcando, pois o francês poderia “fazer um pênalti de merda a qualquer momento com o VAR”.

O vestiário pós-derrota

Alguns dos momentos mais interessantes desse tipo de documentário acontecem no vestiário quando as coisas não vão bem. Para o Tottenham, a temporada 2019/20 reservou vários momentos assim. Seja Dele Alli jogando uma garrafa no chão e esbravejando após um 1º tempo ruim contra o Chelsea, ou Kane pedindo a palavra após um resultado negativo contra o Manchester United, no qual pede compromisso de seu time e que os companheiros parem de inventar desculpas.

 

Renovações e transferências

Um dos segredos mais bem guardados do futebol são as negociações que acontecem até que contratos sejam renovados e transferências oficialmente concluídas. Em All or Nothing, a porta para esse tipo de dinâmica é levemente aberta para o público sedento por esse tipo de informação.

Vemos as considerações financeiras e familiares ao renovar ou não contrato de jogadores experientes, como Jan Vertonghen e Toby Alderweireld. Acompanhamos a tensa conversa de um dos símbolos do clube, Danny Rose, confrontando José Mourinho sobre a sua falta de tempo em campo e sobre seu futuro no Tottenham. Outro momento dramático é a reunião entre Mourinho, Daniel Levy e Christian Eriksen, em que as partes põem as cartas na mesa a respeito das dificuldades de uma possível transferência.

O carisma de “Sonny”

Uma das frases mais recorrentes de Jose Mourinho no documentário é a de que “caras legais geralmente não se dão bem no futebol”. Porém, ser legal nunca parece ter atrapalhado Heung-min Son. O jogador de 28 anos é uma estrela em seu país, a Coreia do Sul. Porém, averso aos holofotes, ele afirmar só querer jogar futebol. E como jogou, marcando golaços e sendo decisivo na ausência de Harry Kane, por lesão.

Contrário ao conselho de Mourinho, foi quando Son tentou ser um “bastardo” que ele prejudicou a si mesmo e a equipe, sendo expulso em um importante duelo contra o Chelsea. Seu sofrimento pelo lance e pela má decisão foi palpável, como demonstraram as imagens do sul-coreano desolado no vestiário.

O post Cinco motivos para não perder o documentário do Tottenham, na Amazon apareceu primeiro em Metrópoles.