Brasiliense volta ao UFC depois de ficar dois anos afastado por lesão – Brasiliensefc.com.br
brasiliense-volta-ao-ufc-depois-de-ficar-dois-anos-afastado-por-lesao

Brasiliense volta ao UFC depois de ficar dois anos afastado por lesão

Um dos piores pesadelos na vida de um atleta é se lesionar. O lutador brasiliense Luigi Vendramini viveu na pele esse tormento, mas depois de dois anos parado ele voltará a fazer o que mais gosta. Neste sábado (3/10), o brasileiro retorna ao octógono do UFC para enfrentar o alemão Jessin Ayari, em Abu Dhabi, no UFC Fight Island 4.

Drama e reestreia

O brasiliense lutará nos pesos leves (até 70kg), sua categoria de origem. Será seu segundo compromisso no maior evento de lutas do mundo. Em 2018, o candango lutou na categoria até 77kg (meio-médio). Em sua estreia no UFC, o brasiliense foi derrotado por Elizeu Capoeira.

Mas a derrota não foi nem de longe o maior dos problemas de Luigi. No primeiro movimento na luta em sua estreia no UFC, o brasiliense rompeu o ligamento do joelho direito e teve que passar por cirurgia. Sete meses depois, Vendramini sofreu a mesma lesão e o período de recuperação seria muito maior.

Sem poder lutar devido à lesão, Vendramini passou a trabalhar na padaria da família.

O brasiliense de 24 anos voltou a treinar no começo da pandemia do novo coronavírus. Seis meses depois, o retorno acontecerá neste sábado. “Não me sinto do UFC. Acho que o atleta que vem para cá e não vence, não se sente do evento. Então eu quero apagar a minha primeira luta. Para mim, agora é a estreia. Vamos ver do que sou capaz”, disse o brasileiro em entrevista ao site do UFC.

O adversário é o alemão Jessin Ayari. O rival deste sábado também vem de um longo tempo de inatividade também por uma cirurgia no joelho. Ayari tem uma envergadura maior e contabiliza  duas derrotas na organização. “Ele é bom em algumas áreas, mas não o acho especialista em nenhuma modalidade”, cutucou.

O candango fará a primeira luta do evento, no card preliminar.

No rastro da leoa

O UFC Fight Island 4 terá como main event (luta principal) a disputa entre Holly Holm e Irene Aldana. Holm quer a revanche com Amanda Nunes e deseja vencer para disputar novamente o cinturão com a brasileira. Mas a americana tem uma pedreira pela frente: sua adversária venceu cinco de suas últimas seis lutas e promete endurecer a parada.

A luta que antecede o main event contará com a presença de outro brasileiro. Carlos Felipe “Boi” encara Yorgan de Castro nos pesados.

Confira todas as lutas do UFC Fight Island 4:

Card principal

Peso-galo (até 61,2 Kg): Holly Holm (61,6 Kg) x Irene Aldana (61,6 Kg)

Peso-pesado (até 120,2 Kg): Yorgan de Castro (118,4 Kg) x Carlos Boi (119,3 Kg)

Peso-galo (até 61,2 Kg): Germaine de Randamie (61,6 Kg) x Julianna Peña (61,5 Kg)

Peso-galo (até 61,2 Kg): Kyler Phillips (61,6 Kg) x Cameron Else (61,6 Kg)

Peso-médio (até 83,9 Kg): Dusko Todorovic (84,3 Kg) x Dequan Townsend (84,3 Kg)

Card preliminar

Peso meio-médio (até 77,1kg): Carlos Condit (77,5 Kg) x Court McGee (77,3 Kg)

Peso-pena (até 65,7 Kg): Charles Jourdain (65,7 Kg) x Joshua Culibao (66 Kg)

Peso-médio (até 83,9 Kg): Jordan Williams (82,6 Kg) x Nassourdine Imavov (84,1 Kg)

Peso-palha (até 52,1 Kg): Loma Lookboonmee (52,6 Kg) x Jinh Yu Frey (52,6 Kg)

Peso-galo (até 61,2 Kg): Casey Kenney (61,6 Kg) x Heili Alateng (61,7 Kg)

Peso-leve (até 70,3 Kg): Luigi Vendramini (70,8 Kg) x Jessin Ayari (70,8 Kg)

Transmissão: a partir de 20h30, duas primeiras lutas ao vivo no Facebook e Twitter do UFC Brasil e no Combate; restante do evento apenas no Combate.

O post Brasiliense volta ao UFC depois de ficar dois anos afastado por lesão apareceu primeiro em Metrópoles.