Veja a lista dos times que mais gastaram nesta janela; Chelsea é o líder – Brasiliensefc.com.br
veja-a-lista-dos-times-que-mais-gastaram-nesta-janela-chelsea-e-o-lider

Veja a lista dos times que mais gastaram nesta janela; Chelsea é o líder

As temporadas europeias estão prestes a começar. Somente nesta semana, terá o pontapé inicial da La Liga, na sexta-feira (10/9), e da Premier League (12/9), e na próxima começam a Bundesliga (18/9) e o Campeonato Italiano (19/9). O Metrópoles mostra aqui quais equipes destas ligas principais investiram mais na janela de transferência pensando na campanha de 2020/21, de acordo com o Tranfermarkt.


0

O mercado para esta temporada foi diferente. A pandemia do novo coronavírus fez muitos clubes ajustarem os salários de seus jogadores para conseguir manter demais funcionários e as contratações foram bem pensadas. Muitas equipes aproveitaram a desvalorização de alguns grandes nomes durante a crise para comprar reforços de peso.

Premier League

Foi o caso do Chelsea, líder de investimento não só na Inglaterra, mas também nas cinco principais ligas. Em fevereiro de 2019, a equipe foi punida pela Fifa e ficaria sem contratar até junho de 2020. Mas, em 6 de dezembro daquele ano, o clube venceu um recurso e foi liberado para voltar a contratar já na janela de inverno (aberta todo ano em 1º de janeiro).

Até essa terça-feira (8/9), os Blues desembolsaram 223,20 milhões de euros (R$ 1,408 bilhões) nas contratação feitas na janela de verão, segundo semestre de 2020. Kai Havertz foi o mais caro — do time e da janela mundial também —, custando 80 milhões de euros, seguido por Timo Werner, 53 milhões de euros, vindos do Bayer Leverkusen e do RP Leipzig, respectivamente.

Os outros reforços para a campanha foram: Thiago Silva (custo zero), Malang Sarr (custo zero), Ben Chilwell (50,20 milhões de euros) e Hakim Ziyech (40 milhões de euros).

 

Atrás do Chelsea, completando o Top 3 dos que mais gastaram na Inglaterra, estão o Manchester City (78,8 milhões de euros) e o Everton (72,37 milhões de euros), com quatro reforços cada. O segundo anunciou nessa segunda (7/9), a contratação de James Rodríguez, ex-Real Madrid, pelo valor de 25 milhões de euros (R$ 157,76 milhões), mesmo valor do brasileiro Allan outro nome que agora vestirá as cortes do Elefante.

A menção honrosa vai para o Leeds United, que chega em quarto nessa lista. O clube investiu 68,64 milhões de euros com oito contratações, entre elas o atacante Rodrigo, ex-Valencia, por 30 milhões de euros (R$ 189,3 milhões).

La Liga

Na Espanha, o maior investidor foi o Barcelona, que sacou 103 milhões de euros (R$ 649,97 milhões) dos cofres para estar mais forte na temporada 2020/21. O mais caro dos quatro reforços do clube catalão foi Miralem Pjanic, ex-Juventus, que custou 60 milhões de euros, seguido por Trincão, 31 milhões de euros.

Os outros nomes passaram a vestir as cores do Barça foram Pedri (5 milhões de euros) e Matheus Fernandes, ex-Palmeiras (7 milhões de euros).

Atlético de Madrid que gastou 63 milhões de euros chega em segundo, seguido pelo Sevilla, que desembolsou 43 milhões de euros. O Real Madrid, um dos três gigantes do país foi o único do trio que não fez novas contratações na janela.

Serie A Italiana

A Juventus fica na frente da Inter de Milão por 500 mil euros. A Velha Senhora investiu 87 milhões de euros (R$ 549 milhões) para incrementar o elenco para a temporada que iniciará em breve. E isso tudo foi depositado em três nomes: Arthur, ex-Barcelona, que custou 72 milhões de euros; Félix Correia, ex-City, pelo valor de 10,50 milhões de euros; e Weston McKennie, 4,5 milhões de euros por empréstimo.

O rival, a Inter gastou 86,5 milhões de euros com seis reforços, e em terceiro na lista está o Napoli, que destinou 70 milhões de euros para uma contratação: o atacante Victor Osimhen, vindo do Lille, da França.

Ligue 1

Entre as cinco principais competições nacionais da Europa, a francesa é a única que já está com a temporada 2020/21 em andamento. O campeonato começou em 21 de agosto, mas o Paris Saint-Germain, clube que mais gastou em reforços, ainda não entrou em campo. A equipe teve algumas semanas a mais de folga por ter disputado a final da Champions.

O time de Paris desembolsou 56 milhões de euros (R$ 353,38 milhões) nas contratações de Mauro Icardi (50 milhões de euros), agora jogador definitivo do PSG, e o goleiro Sergio Rico, ex-Sevilla (6 milhões de euros). O Monaco gastou 39 milhões de euros para ter Kevin Volland (15,5 milhões de euros), Caio Henrique, ex-Fluminense (8 milhões de euros), e Axel Disasi (13 milhões de euros).

Atrás deles, aparece o Lille que investiu 37,3 milhões de euros na compra de seis jogadores, sendo 32 milhões somente na contratação do meia canadense Jonathan David, de 20 anos.

Bundesliga

Na Alemanha, o Borussia Dortmund desbancou o rival Bayern de Munique. Os auri-negros gastaram 51,5 milhões de euros (R$ 324,98 milhões) em quatro reforços. Dois deles, no entanto, foram sem custo: Reinier, ex-Real Madrid e Flamengo, emprestado e Thomas Meunier, ex-PSG, que está livre no mercado. Os outros, Emre Can e Jude Bellingham, que custaram 25 milhões e 26,5 milhões de euros, respectivamente.

O atual campeão da Liga dos Campeões, o Bayern destinou 45 milhões de euros de seu patrimônio para ter três caras novas no elenco. Entre eles, o mais caro, Leroy Sané, ex-City, que custou todo esse dinheiro. Os outros dois, Nianzou e o goleiro Nubel foram sem custos.

Bayer Leverkusen fecha o Top 3 investidores da Alemanha, com a despesa de 28,5 milhões de euros para ter dois reforços: o goleiro Lennart Grill (2 milhões de euros) e o atacante Patrik Schick (26,5 milhões de euros).

O post Veja a lista dos times que mais gastaram nesta janela; Chelsea é o líder apareceu primeiro em Metrópoles.