Com um pênalti a favor não marcado, Brasilense perde a primeira partida da Série D – Brasiliensefc.com.br
com-um-penalti-a-favor-nao-marcado-brasilense-perde-a-primeira-partida-da-serie-d

Com um pênalti a favor não marcado, Brasilense perde a primeira partida da Série D

com-um-penalti-a-favor-nao-marcado-brasilense-perde-a-primeira-partida-da-serie-d

Na tarde deste domingo (06/09), o Brasiliense Futebol Clube entrou em campo para o Tocantinópolis-TO, pela primeira partida da Fase Preliminar da Série D. Jogando melhor e dominando a posse de bola, especialmente no primeiro tempo, o Jacaré não conseguiu furar o bloqueio da equipe da casa. Com um pênalti claro não marcado a seu favor, a equipe amarela viu o adversário marcar um gol e segurar o resultado. O gol da equipe da casa foi marcado por Elfran.

As equipes voltam ao campo de jogo para a segunda partida no próximo domingo (13/09), às 15h, no Mané Garrincha. O Jacaré precisa vencer por dois gols de diferença para garantir a classificação. Em caso de novo 1×0 a favor do Brasiliense, a decisão vai para as penalidades máximas.

Primeiro Tempo

O clima de quase 40º não intimidou a equipe do Jacaré no começo da partida, que já chegou com perigo logo aos cinco minutos. Marcos Aurélio bateu uma falta na medida para a cabeçada de Rodrigo, que saiu por cima. Dois minutos depois, Balotelli cruzou para Zé Love, que limpou a marcação e também isolou a bola.

Com um começo intenso pelo lado amarelo, o jogo caiu um pouco de ritmo até os 18 minutos. Luquinhas invadiu a área, aplicou um chapéu no marcador, e na finalização a zaga chegou travando afastando o perigo. Aos 28’, O Brasiliense teve um pênalti claro ao seu favor, quando o zagueiro Leonardo desviou a bola com a mão dentro da área, mas o árbitro Eduardo Tomaz nada marcou.

A falta de ritmo nitidamente afetava a equipe do Tocantinópolis, que via o Jacaré dominar a posse de bola. Os donos da casa tentavam avançar no contra golpe, mas esbaravam na marcação. O primeiro lance com chance de gol só saiu aos 39’.  O lateral Marquinho soltou o pé na sobra de bola e a defesa do Jacaré tirou para escanteio.

Nos acréscimos, o Tocantinópolis chegou ao gol em um contra-ataque. Daniel lançou Tety, que deixou de calcanhar para Elfran. O atacante limpou a jogada e bateu firme para abrir o placar para a equipe da casa.

Segundo tempo movimentado

O jacaré iniciou a segunda etapa em cima. Logo com 30 segundos, Jefferson Maranhão, que tinha acabado de entrar, cruzou para Zé Love, que cabeceou para a fora. O Tocantinópolis responde logo em seguida. Elfran soltou o pé da entrada a área e a bola saiu tirando tinta da trave.

Aos 5’, o Tocantinópolis encaixou mais um contra golpe. Tety lançou Marquinho, que ajeitou de cabeça para o chute de Lorival, que saiu por cima da meta do goleiro Fernando Henrique.

O Brasiliense respondeu aos 12 minutos. Zé Love tabelou com Luquinhas, avançou pela direita e bateu para o gol quase que sem ângulo. Dois minutos mais tarde, Romarinho recebeu na entrada da área e arrematou por cima, longe do gol.

O Tocantinópolis se arriscava mais ao ataque. Aos 16’, o meia Daniel decidiu bater um escanteio direto para o gol, mas Fernando Henrique estava ligado no lance para fazer a defesa. Aos 22’, foi a vez do Jacaré chegar na bola parada. Railan foi para a cobrança de uma falta frontal, mas parou nas mãos de Paulo Henrique no meio do gol.

Com o nervosismo da reta final de jogo, as equipes já não conseguiam construir na mesma intensidade. O jacaré voltou a ameaçar aos 36’. Railan cruzou para Fabinho cabecear para fora.

O Jacaré ainda teve duas chances de empatar em bola parada. Na primeira, aos 41’, o árbitro marcou recuou de Leonardo para o goleiro Paulo Henrique. Na cobraça, Jefferson Maranhão esbarrou na defesa. Depois, aos 51’, Railan, mais uma vez em uma falta frontal, parrou na defesa de Paulo Henrique.

FICHA TÉCNICA

TOCANTINÓPOLIS 1  X 0 BRASILIENSE

Campeonato Brasileiro Série D 2020 –  Fase Preliminar – Jogo de ida

06/09/2020, 16h, Estádio João Ribeiro (Ribeirão) – Tocantinópolis-TO

Árbitro: Eduardo Tomaz-GO

A1: Marcio Soares Maciel-GO

A2: Hugo Savio Xavier Correa-GO

4º árbitro: Eduardo Fernandes Teixeira-TO

TOCANTINÓPOLIS

Paulo Henrique; Marquinho, Leonardo, Luan e Tiago Von; Flavio, Daniel, Gama (Claudinho) e Elfran (Dioguinho); Lorival (Karu) e Tety (Kleton)

Técnico: Neto Costa

Gols: Elfran (48’ 1T)

Cartões amarelos: Lorival, Karu

BRASILIENSE

Fernando Henrique; Railan, Badhuga, Rodrigo e W. Balotelli; Aldo, Sandy (Sandy) e Marcos Aurélio (Jefferson Maranhão); Luquinhas (Esquerdinha), Romarinho (Fabinho) e Zé Love (Vitor Mariano)

Técnico: Edson Souza

Cartões amarelos: Badhuga, Esquerdinha

André Gomes/Brasiliense FC