Brasiliense multado e punido com perda de mando – Brasiliensefc.com.br
brasiliense-multado-e-punido-com-perda-de-mando

Brasiliense multado e punido com perda de mando

brasiliense-multado-e-punido-com-perda-de-mando

Com informações do STJD

A Primeira Comissão Disciplinar do STJD do Futebol puniu o Brasiliense pela conduta de seus torcedores na Série D do Campeonato Brasileiro. Julgado nesta segunda, dia 22 de julho, o clube recebeu multa total de R$ 15 mil e perda de três mandos de campo por desordens, invasão e lançamento de objetos no campo após a partida contra o Vitória/ES. A decisão cabe recurso.

O Brasiliense perdeu por 2 a 1 para o Vitória/ES e a confusão iniciou logo após o apito final. Com o resultado, a equipe mandante foi eliminada da Série D e a torcida organizada protagonizou desordens no estádio Serejão, em Taguatinga.

Narra a súmula que após  término do jogo teve início uma confusão na arquibancada onde estavam torcedores do Brasiliense que “atiraram pedras e outros objetos em direção a tribuna e posteriormente em direção ao campo de jogo onde se encontravam o policiamento, tendo que o policiamento intervir com ação repressiva”, escreveu o árbitro.

Com acesso a imagens da partida, a Procuradoria afirmou tratar-se de um desordem ainda mais grave que colocou em risco a integridade dos atletas, diretores, jornalistas e demais pessoas envolvidas na organização da partida.

A Procuradoria denunciou o Brasiliense por infração ao artigo 213, incisos I, II e III parágrafo 1º do CBJD por desordem, invasão e lançamento de objetos no campo.

Em sessão a defesa do Brasiliense foi feita pelo advogado Carlos Portinho, que apresentou prova documental.

Após as sustentações da Procuradoria e da defesa, o Presidente Lucas Rocha colheu os votos.

Relator responsável pelo processo, o Auditor João Riche votou para multar em R$ 15 mil o Brasiliense no artigo 213 do CBJD, sendo R$ 5 mil por infração ao inciso I por desordem; R$ 5 mil no inciso II por invasão e R$ 5 mil no inciso III por lançamento de objetos. Pela gravidade nos fatos, o relator aplicou ainda o parágrafo 1º do artigo com a perda de três mandos de campo.

O voto do relator foi acompanhado pelos Auditores Gustavo Pinheiro, Douglas Blaichman, Alexandre Magno e pelo Presidente Lucas Rocha.