Com dois gols anulados, Brasiliense empata com Ituano-SP – Brasiliensefc.com.br
com-dois-gols-anulados-brasiliense-empata-com-ituano-sp

Com dois gols anulados, Brasiliense empata com Ituano-SP

com-dois-gols-anulados-brasiliense-empata-com-ituano-sp

Após dois jogos fora de casa, o Brasiliense retornou à Boca do Jacaré na tarde deste domingo (26/05/2019), abrindo a fase de returno da primeira fase do Brasileirão da Série D. No duelo que valia a liderança isolada do grupo A13, as duas equipes não saíram do empate por 0 a 0.

Pressionando desde o segundo inicial, o Brasiliense realizou as primeiras ações dentro de campo aos 50 segundos, quando Romarinho recebeu cruzamento e cabeceou próximo à trave do goleiro Pegorari. A partir daí, a partida se equilibrou. O Ituano, querendo pressionar e criar jogadas de ataque, investia em algumas jogadas incisivas, mas com finalizações sem qualidade.

Nos contra-ataques, o Brasiliense usava a força de qualidade dos jogadores ofensivos. Romarinho, Fabinho e Platini buscavam as oportunidades para chegar ao primeiro gol e, aos 15 minutos, Fabinho quase marcou. O meia recebeu pela direita, avançou em diagonal e bateu forte, para excelente defesa do arqueiro do Ituano.

Gol anulado
Ditando o mesmo ritmo do primeiro tempo, o Brasiliense voltou com mais posse de bola. Tentando construir as jogadas pelas pontas, o primeiro lance claro de gol aconteceu aos oito minutos, quando Alex Murici cruzou com precisão na cabeça de Romarinho, que cabeceou rente à trave esquerda.

Colocando mais experiência e fôlego na partida, o treinador Ricardo Antônio começou a realizar mudanças. O primeiro a entrar foi Maikon Leite no lugar de Fabinho e, aos 16 minutos, o meia cruzou forte para a área e Romarinho, mais uma vez, balançou as redes. Enquanto todos pensavam que o gol tinha sido legal, a arbitragem voltou atrás e anulou o tento, alegando toque de mão do atacante do Jacaré. Por reclamação do banco de reservas, o auxiliar técnico Rodriguinho acabou sendo expulso.

À medida que o tempo passava, o Brasiliense insistia na superioridade ofensiva. Sem deixar o adversário paulista respirar dentro de campo, o Jacaré seguia forte na luta pelo gol, principalmente através de bolas paradas e cruzamentos na área.

Nos últimos minutos de partida, o Ituano, visivelmente cansado, acabou recuando, dando mais oportunidades de ataque ao Brasiliense. Aos 39 minutos, Edno quase abre o placar com um golaço. O atacante fez excelente jogada dentro da área e finalizou. No rebote, o jogador tentou um voleio para grande defesa de Pegorari, mais uma vez.

Com pressão até o fim, o Brasiliense não conseguia balançar a rede. Torcendo para acabar a partida, os jogadores do Ituano tentavam segurar a bola no sistema ofensivo para gastar tempo, encerrando assim a partida em 0 a 0.

O empate das quatro equipes do grupo deixou tudo na mesma sequência de classificação. Ituano e Brasiliense seguem dividindo a liderança com 8 pontos, com o time candango perdendo apenas no saldo de gols, 5 contra 2. Já o URT-MG segue na terceira colocação com 2 pontos, seguido pelo lanterna Serra-ES, que tem o mesmo número de pontos, mas perdendo no saldo de gols.

O próximo duelo do Jacaré será no sábado (01/06/2019), mais uma vez em território candango, diante da URT-MG, pela quinta rodada da primeira fase. A partida será às 15h30, na Boca do Jacaré, em Taguatinga. O líder Ituano enfrentará, no mesmo dia, mas às 16h, o lanterna Serra-ES, no Estádio Novelli Júnior, em Itu.

FICHA TÉCNICA

BRASILIENSE 0 X 0 ITUANO-SP
Campeonato Brasileiro Série D 2019 – primeira fase – 4ª rodada
26/05/2019, 15h30, Boca do Jacaré, Taguatinga-DF
Público: 834 pagantes
Renda: R$ 4.700,00
Árbitro: Paulo César Zanovelli da Silva/MG
A1: Marconi Helbert Vieira/MG
A2: Marcyano da Silva Vicente/MG
Quarto árbitro: Vanderlei Soares/DF

BRASILIENSE
Edmar Sucuri, Alex Murici, Lúcio, Badhuga e China; Aldo, David Manteiga, Fabinho (Maikon Leite) e Peninha (Edno); Romarinho (Reinaldo) e Michel Platini.
Técnico: Ricardo Antônio
Cartões amarelos: Michel Platini e Lúcio

ITUANO-SP
Pegorari; Pacheco, Mateus, Leo Rigo e Peri; Paulinho Dias; Correa, Serrato (Fellipe) e Marquinho (Angelotti); Gui Mendes e Claudinho (Luizinho).
Técnico: Vinicius Bergantin
Cartões amarelos: Peri, Luizinho e Paulinho Dias

Lucas Bolzan
Jornalista BrasilienseFC.com.br