Home » Notícias » 2018 & Série D

2018 Série D
Brasiliense perde para o Iporá na estreia de três jogadores
VITOR DE MORAES - ESPECIAL PARA O METRÓPOLES
29/04/18 - 15h06
IGO ESTRELA / METRÓPOLES

Erick Flores, Michel Platini. Nem mesmo o pentacampeão mundial Lúcio (foto em destaque) conseguiu mudar o cenário na segunda partida do Brasiliense pela Série D do Brasileirão. Os três estreantes viram Danillo marcar, de falta, o gol da vitória do Iporá (GO) por 1 x 0, na tarde deste domingo (29/4), no Mané Garrincha.

A derrota aconteceu no primeiro jogo do clube candango em Brasília pela competição nacional. O resultado não muda a ordem dos clubes na tabela, apenas a pontuação. O Iporá permanece na liderança (6 pontos), e o Brasiliense é o segundo (3). Corumbaense (3) e Dom Bosco (0) completam o Grupo A10.


O gol dos goianos foi marcado em cobrança de falta aos 27 minutos do segundo tempo. Edvalter dos Santos (BA), estreante como árbitro CBF, anulou a primeira batida de Danillo, por cima do gol, porque a barreira do Brasiliense teria saído do lugar. Na segunda, de perna esquerda, ele marcou.
"Acho que o juiz errou ao mandar voltar. Mas fazer o quê? Perdemos", resignou-se o zagueiro Welton Felipe. "Não podemos perder esses jogos em casa. Tivemos um pouco de dificuldade, não é fácil jogar contra o Iporá", avaliou o atacante Michel Platini.


Sonolência
A criatividade dos dois lados andou em baixa, com raras chances de gol. Além dos goleiros, Lúcio também pouco trabalhou. O xerife tirou algumas bolas para evitar cruzamentos e tentou um desajeitado chute de fora da área. Em uma tentativa de impedir um ataque, o zagueiro recebeu cartão amarelo.

Os primeiros 45 minutos registraram apenas um chute perigoso, de Rodrigo, pelo Iporá. A bola raspou pelo lado de fora a rede do gol defendido por Edmar Sucuri. Pelo lado do Jacaré, os laterais foram pouco eficientes. Tanto é que o técnico Ailton Ferraz trocou Wanderson Lima por Patrick, titular durante o Candangão, no lado direito. Mesmo assim, a passividade foi mantida.

Ferraz deu oportunidade aos estreantes Erick Flores, meia-atacante com passagem pelo Flamengo, e Michel Platini, atacante do Candangão 2018 pelo Sobradinho. O ímpeto candango foi interrompido pelo gol de Danillo. A solução encontrada pelo vice-campeão do DF foi partir para cima na base da raça. O Brasiliense apertou, tentou, mas não conseguiu alterar o placar.

A terceira aparição do Brasiliense na Série D será na sexta-feira (4/5), novamente no Mané Garrincha, contra o Corumbaense (MS). Os times se enfrentam às 20h.

BRASILIENSE (0)

Edmar Sucuri; Wanderson Lima (Patrick), Lúcio, Welton Felipe e Wellington Saci; Aldo, Tiago Pedra (Erick Flores) e Peninha; Reinaldo (Michel Platini), Romarinho e Nunes

Técnico: Ailton Ferraz

IPORÁ-GO (1)

Cleriston; Flávio, Hélder, Ricardo Régis e Danillo; Bosco, Waltair, Renato e Rodrigo; Preto e Saulo

Técnico: Gilberto Pereira

Gol: Danillo, aos 27 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Lúcio, Tiago Pedra e Aldo (Brasiliense); Ricardo e Flávio (Iporá)

Árbitro: Edvalter Marinho dos Santos (BA)

Estádio: Mané Garrincha

Público: 635 presentes

Renda: R$ 2.075

Veja mais notícias sobre: 2018 & Série D