Home » Notícias » 2018 & Campeonato Candango & Elenco

2018 Campeonato Candango Elenco
Perto dos 40, Reinaldo pode ganhar título ao lado de carrasco em 1995
Vinícius Perazzini / lance.com.br
07/04/18 - 03h07

Atualmente com 39 anos e referência no time do Brasiliense, o experiente atacante Reinaldo, ex-Flamengo e São Paulo, pode faturar seu sexto título estadual na carreira. O Jacaré ganhou o primeiro jogo da final do Campeonato Brasiliense, contra o Sobradinho, por 1 a 0, com gol de Reinaldo. Já o segundo duelo será neste sábado. No entanto, quis o destino que o centroavante tivesse a oportunidade de tentar conquistar um campeonato estadual ao lado de um antigo carrasco: seu atual treinador no Brasiliense, o ex-meia Ailton Ferraz.

Os destinos de Reinaldo e Ailton se cruzaram pela primeira vez no mesmo local em 25 de junho de 1995. O lugar era o Maracanã e ambos estavam ali por conta do último jogo do octogonal final do Campeonato Carioca daquele ano. Flamengo e Fluminense estavam disputando, naquele duelo, o título estadual. Reinaldo tinha 16 anos e estava na geral, torcendo pelo Rubro-Negro. Ailton, então com 29 anos, era jogador do Tricolor. Aos 42 minutos do segundo tempo, quando o Flu tinha dois atletas a menos, Ailton fez carnaval na zaga do Flamengo e mandou uma bomba para o gol. A bola desviou na barriga de Renato Gaúcho, entrou, tirou a taça do Fla e deu ao Flu, que venceu por 3 a 2. Quase 23 anos depois, Reinaldo ainda recorda perfeitamente daquele dia.

- Foi um dos dias mais tristes da minha vida. Estava com meu pai e dois tios. O Flamengo foi buscar o empate (estava perdendo por 2 a 0), Maracanã gritando é campeão, ano do centenário do Fla... Quase no fim, o Ailton me faz aquela jogada. Agora estou trabalhando com ele. Quando ele se apresentou aqui (em fevereiro deste ano), eu falei: "Cara, vou te dar alegria aqui nesse estadual, mas você já me deu muita tristeza. Eu estava na geral do Maracanã naquele dia". Ele fica falando que o gol é dele na súmula, mas eu devolvo: "O gol na súmula é seu, mas a glória é do Renato" - disse Reinaldo, em papo com o LANCE!.

Gol de Barriga - 25/6/1995
Ailton (à direita) chutou e Renato desviou (Foto: Reprodução/internet)
Três anos depois daquele jogo, Reinaldo ingressou na base do Flamengo e, em 1999, fez parte da conquista do estadual daquele ano. O atacante também foi campeão do Rio pelo Fla em 2000 e 2001. Já o seu quarto título estadual foi vestindo a camisa do Santos, em 2006, e o quinto saiu pelo Brasiliense, no ano passado, em sua primeira temporada defendendo o clube da capital federal.

- Ano passado fiz um excelente campeonato, o Brasiliense foi campeão após quatro anos. Agora em 2018 o time começou capengando e eu tive uma lesão (muscular na perna direita) que me fez perder três semanas, uma boa parte da primeira fase. Voltei no último jogo da primeira fase, fiz gol e graças a Deus fui bem. Estou bem no mata-mata, tenho cinco gols no campeonato. Marquei no primeiro jogo da final e abrimos uma vantagem. Mas não está nada definido. Para terminar bem, se tratando de Brasil, tem que ser campeão, se não os bons jogos ficam para trás e acabam não servindo de nada - falou o atacante, que se vê com saúde de sobra para jogar, mas revelou que vai parar no fim do ano:

- Fiz 39 anos em março, mas estou correndo que nem um garoto de 20. Ainda me sinto bem jogando, mas acho que tudo tem sua hora, a hora chega para todo mundo. Tenho contrato aqui até dezembro. Espero cumprir até o fim, jogar a Série D e subir para a Série C, para fechar minha carreira vitoriosa.

JOGO DE DESPEDIDA?

Reinaldo sabe que é difícil, mas sonha com um jogo de despedida por Flamengo ou São Paulo. O atacante admitiu que é fã de jogos deste tipo.

'Se Flamengo ou São Paulo me chamassem (para um jogo de despedida), eu aceitaria de olhos fechados... Aí fecharia com chave de ouro minha carreira'
- Se Flamengo ou São Paulo me chamassem, eu aceitaria de olhos fechados. Foram os dois clubes que eu mais tive identificação. Se tivesse uma oportunidade dessas, aí fecharia com chave de ouro minha carreira. Mas sei que é difícil, que os clubes têm outros projetos, mas seria legal. Gosto muito quando vejo jogos de despedida. Acho que é a valorização do jogador que passou ali e honrou a camisa do clube - avaliou Reinaldo, detalhando o carinho pelo São Paulo num patamar semelhante ao do Fla:

- Tenho um carinho especial pelo São Paulo, mesmo tendo ganho só um Supercampeonato Paulista pelo clube (em 2002). Mas o carinho que eu tenho pelos torcedores do São Paulo e que eles têm por mim é tão grande, que parece que eu joguei dez anos pelo clube e fui campeão de tudo. Flamengo e São Paulo são os clubes que vão ficar no meu coração para o resto da vida. Não desrespeitando os outros grandes que defendi. Sou honrado por ter jogado no Botafogo, com a 7 de Garrincha, e de ter jogado pelo Santos, time de Pelé.

PASSADO E FUTURO

Ao olhar para trás, Reinaldo diz que não faltou nada ao longo de sua carreira:

- Falar que faltou algo seria ingratidão da minha parte. Pela safra que sou parte, fiz até demais. Sou de uma safra que tinha Romário, Ronaldo, Luizão, França, Luis Fabiano... E fui titular no Flamengo, São Paulo, Santos... Só tinha fera nos grandes clubes. Você jogar na época desses caras, no meio de tanto cara "top", e tendo vestido camisas gigantes, acho que não faltou nada, não. O único título que não tenho e queria ter ganho era o Brasileiro de 2002. Ficamos na frente na primeira fase e saímos para o Santos. Encontrei o Diego no aniversário do Juan e falei, brincando: "Vocês precisam agradecer ao São Paulo, porque Diego e Robinho começaram a aparecer mesmo foi depois daquele jogo".

Para o futuro, Reinaldo não esconde sua meta: ele quer se tornar treinador.

- Meu sonho é ser treinador. Vou estudar, me qualificar bem para ser técnico. Farei os cursos que tiver que fazer. Espero contribuir para o fortalecimento do futebol brasileiro. Vamos ver qual clube vai me abrir as portas, para trabalhar como treinador ou na base. Eu posso ensinar algo para geração que está vindo.

Veja mais notícias sobre: 2018 & Campeonato Candango & Elenco