Home » Notícias » 2018 & Campeonato Candango

2018 Campeonato Candango
De virada, Brasiliense vence o clássico com o Gama no Mané Garrincha
VITOR DE MORAES - ESPECIAL PARA O METRÓPOLES
10/02/18 - 07h00
IGO ESTRELA / METRÓPOLES

Antes mesmo de o clássico entre Brasiliense e Gama começar, o clima já era tenso. Uma faixa levada ao campo pedia: "Paz nos estádios. Sou criança, quero ir aos jogos". Ainda assim, agressões verbais dos torcedores do Gama foram direcionadas ao atacante Nunes no aquecimento. Vários policiais estavam alinhados à beira do campo, munidos de escudos e capacetes. Quando Sávio Sampaio apitou para o início, um helicóptero voava sobre o estádio.

Com os ânimos exaltados, o Brasiliense venceu o rival de virada, por 2 x 1, e respirou aliviado nesta quinta rodada do Candangão. Agora, o atual campeão está com sete pontos, empatado com Ceilândia (3º), Paracatu (4º) e Real (5º).

"Foi muito mais que uma vitória simples. Serviu para ganhar confiança depois de 15 dias com um jogo atrás do outro", comemorou o técnico Rafael Toledo. O Gama permanece na vice-liderança, com nove pontos, um a menos que o Sobradinho.

A torcida organizada do Gama conseguiu entrar aos 23 minutos do primeiro tempo, com instrumentos de percussão, e se posicionou atrás do gol defendido por Bruno Fuso. Em campo, o alviverde trocava rápidos passes, deixando o Brasiliense confuso.
Logo aos sete minutos, a zaga amarela tentou afastar, mas a bola acabou nos pés de Fernandinho na entrada da área. Ele rolou para Wanderson, que, de esquerda, fez 1 x 0 para os visitantes.

O Brasiliense entrou em campo pressionado, com uma vitória, um empate e uma derrota antes do clássico (quatro pontos), além da eliminação da Copa do Brasil nas costas. Mas na metade do primeiro tempo, o Jacaré conseguiu se entender em campo e passou a rondar mais a área do goleiro Léo.

Aos 39, Badhuga foi derrubado na área, e o árbitro Sávio Sampaio marcou pênalti. Nunes bateu e empatou. O clima hostil aumentou ainda mais. Na saída para os vestiários no intervalo, o autor do gol do Jacaré e o vice-presidente de futebol do Gama, Vilson de Sá, iniciaram uma confusão, enquanto a torcida cuspia nos jogadores do Brasiliense.

A virada
A organizada do clube mandante foi liberada para entrar no fim do primeiro tempo e foi recebida com gritos de ameaça. Coincidentemente, o Jacaré entrou melhor na segunda etapa.

Aos 34, depois de perder várias chances, os anfitriões conseguiram a suada virada. Felipe Cirni recebeu cruzamento rasteiro da esquerda e bateu firme para virar. A torcida gamense se irritou e atirou objetos contra integrantes da comissão técnica de Rafael Toledo, incluindo um tênis.

O Jacaré conseguiu segurar o resultado e foi à beira da arquibancada comemorar com a torcida. Enquanto isso, a organizada do Gama soltou três bombas e jogou um sinalizador em campo. Os rivais responderam com uma bomba. Fora do estádio, não haviam sido registradas ocorrências até a última atualização desta reportagem.

A quinta rodada termina neste sábado (10), com Paracatu x Sobradinho.

BRASILIENSE (2)
Bruno Fuso; Patrick (Felipe Cirni), Wallace, Badhuga e Mário Henrique; Aldo, Gabriel e Souza; Romarinho (Elcarlos), Reinaldo (Peninha) e Nunes
Técnico: Rafael Toledo

GAMA (1)
Léo; Murilo (Sami), Lúcio, Jacó e Rafinha; Wagner, Robston, Tartá e Wanderson (Fábio Gama); Fábio Saci (David Dener) e Fernandinho
Técnico: Ricardo Antônio

Gols: Wanderson, aos sete, e Nunes, aos 40 minutos do primeiro tempo; Felipe Cirni, aos 34 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Fernandinho, Jacó e Rafinha (Gama); Felipe Cirni, Badhuga e Bruno Fuso (Brasiliense)
Árbitro: Sávio Sampaio
Estádio: Mané Garrincha
Público: não divulgado

Veja mais notícias sobre: 2018 & Campeonato Candango